Prefeitura libera R$ 30,2 milhões de dívida da gestão Haddad com empresas de ônibus

Custo anual do sistema de transportes em São Paulo gira em torno de R$ 8 bilhões

Débito total é de R$ 302 milhões, referente a 2016, que será pago em dez parcelas

ADAMO BAZANI

A prefeitura de São Paulo liberou nesta quinta-feira, 08 de fevereiro de 2018, a primeira parcela de um débito de R$ 302 milhões que o poder público tem com as empresas de ônibus da capital paulista.

A parcela é de R$ 30,23 milhões e, segundo a publicação oficial da prefeitura, se refere a compensações tarifárias do sistema de ônibus referentes aos exercícios anteriores.

Conforme mostrou o Diário do Transporte na semana passada, a dívida é referente a repasses de subsídios ao sistema que não foram realizados em 2016, pela gestão do ex-prefeito Fernando Haddad. A atual administração entrou em acordo com as empresas de ônibus no ano passado para pagar o remanescente em dez parcelas neste ano. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/02/05/divida-de-r-302-milhoes-da-gestao-haddad-com-viacoes-sera-paga-com-remanejamentos-de-recursos-neste-ano/

O dinheiro desta dívida não deve sair dos subsídios previstos para 2018, de R$ 3,2 bilhões.

No ano passado, com o Orçamento de R$ 1,75 bilhão para complementar os custos operacionais do sistema de ônibus, a gestão do prefeito João Doria teve de fazer diversos remanejamentos de várias áreas para chegar aos R$ 2,96 bilhões que o sistema precisou, além da arrecadação tarifária.

Ainda não há uma certeza de que os R$ 3,2 bilhões reservados para este ano serão suficientes.

Os subsídios são necessários porque a receita tarifária não é suficiente para pagar os custos operacionais, que giram em torno de R$ 8 bilhões por anos.

Nas projeções oficiais da prefeitura, na ocasião do reajuste do valor da tarifa em 07 de janeiro de 2018, de R$ 3,80 para R$ 4, a administração diz que sem os subsídios, hoje a tarifa em São Paulo, para manter as gratuidades, as integrações com o Bilhete Único e o ritmo de renovação de frota, deveria ser de R$ 6,66.

Veja todos os números em detalhes, inclusive dos lucros das empresas neste link:

https://diariodotransporte.com.br/2017/12/29/raio-x-transportes-sao-paulo-caixa-preta-transportes-onibus/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Prefeitura libera R$ 30,2 milhões de dívida da gestão Haddad com empresas de ônibus

  1. ILSON ALVES DE ALMEIDA // 8 de fevereiro de 2018 às 13:55 // Responder

    BOA TARDE..

    SERIA POSSÍVEL PUBLICAR O VALOR DESTINADO PARA CADA EMPRESA DO SISTEMA ???

  2. A passagem deveria ser de R$ 6,66 para andar em ônibus velhos, sujos, em pé, apertado, sem o minimo conforto então e melhor fazer grupos de 3 pessoas e rachar um Uber, e logico que esse valor e irreal e não condiz com a verdade, tinha que ser o número da besta.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: