Buser, o “Uber do ônibus”, volta e primeiras viagens começam em março de 2018

Empresa diz que viagens podem sair com valores menos da metade em relação às linhas regulares - FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA

 No ano passado, sistema de aplicativo foi impedido de funcionar por Justiça após ação de empresas de ônibus

 ADAMO BAZANI

 O polêmico Buser, que se intitula de Uber do Ônibus, anunciou nesta quarta-feira, 07 de fevereiro de 2018, que deve voltar a funcionar em março.

O aplicativo de fretamento coletivo de ônibus deve ser liberado em 19 de fevereiro, segundo a empresa.

Em julho do ano passado, o sistema pelo qual passageiros reservam seus assentos pelo aplicativo de celular em viagens por ônibus de caráter de fretamento, não conseguiu realizar seu primeiro trajeto, quando 23ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte atendeu pedido de tutela de urgência elaborado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros no Estado de Minas Gerais e proibiu a atividade. Relembre em:

https://diariodotransporte.com.br/2017/07/07/justica-proibe-viagens-pelo-buser-o-uber-do-onibus/

Na ocasião, a empresa oferecia as mesmas rotas de linhas regulares em Minas Gerais, mas com passagens até pela metade do preço.

Segundo a Buser, depois da liberação, que ainda será pleiteada na Justiça, o intuito é oferecer rotas mais baratas novamente e as viagens, neste primeiro momento, devem ocorrer em Belo Horizonte, Ipatinga e Juiz de Fora.

A empresa promete até o final do ano, operar em todo o Brasil.

“Nossa proposta é utilizar a frota ociosa que geralmente atende grandes empresas nos horários de entrada e saída de funcionários nos dias de semana, e no restante do tempo fica na garagem”, disse, na nota desta quarta-feira, um dos fundadores do aplicativo, Marcelo Abritta.

A Buser também afirmou que agora conta com aportes financeiros realizados por fundos internacionais, como Canary, Yellow Ventures e Fundação Estudar Alumni Partners

Na nota, Abritta ainda diz que o preço da viagem depende da lotação do ônibus que, se sair com todos os assentos ocupados, poderá ter passagens com menos da metade do valor das linhas regulares e dá um exemplo.

“Hoje uma família que viaja de Belo Horizonte para Ipatinga gasta mais de R$ 70 por trecho. Com a Buser, se o ônibus partir lotado, o custo será de menos de R$ 30.

Ainda na nota, a Buser explica como deve ser o sistema.

Para viajar, o usuário precisa baixar o app pelo site da empresa (www.buser.com.br), cadastrar seus dados e definir parâmetros da viagem, como origem, destino e data, e o aplicativo mostra quais são as opções mais baratas. Após atingir um número mínimo de passageiros, a viagem é “confirmada” e os horários de saída e chegada e ponto de encontro são definidos pela própria BUSER para garantir organização e segurança. Os primeiros a baixar o app ganham cupom de R$10 reais e, além disso, recebem outros R$ 10 toda vez que um amigo indicado passe a utilizar a ferramenta.

A Buser também afirmou que as companhias que vão fretar os ônibus têm os veículos auditados, licenciados e com autorização de tráfego.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

19 comentários em Buser, o “Uber do ônibus”, volta e primeiras viagens começam em março de 2018

  1. Amigos, boa noite.

    Este é o Barsil e o seu famoso EFEITO BARSIL.

    Casa separa, casa separa, casa separa.

    Tudo pode, Nada pode, mas PIZZA.

    “Hoje uma família que viaja de Belo Horizonte para Ipatinga gasta mais de R$ 70 por trecho. Com a Buser, se o ônibus partir lotado, o custo será de menos de R$ 30. “

    Observem como o Barsil é loko; ora a mesma passagem custa R$ 70,00 ora custa R$ 30,00.

    Se fizer a prova dos nove a conta não fecha.

    Ou é muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiita gordura nas tarifas.

    Sinceramente eu gostaria de entender.

    Pra terminar confundindo.

    Aonde será dado o embarque e o desembarque ??

    Vamos aguardar isso vai esquentar.

    OBS.: Não tenho nada contra o Buser, simplesmente estou tentando entender as discrepâncias financeiras e operacionais, sem contar as regras do puuuuuuuuuuuuuuuder e da ANTT.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Tem gordura demais. Fui de carro sozinho para águas da prata divisa poços de caldas mg e gastei menos de combustível do que o valor da passagem. Imagine com lotação do carro. As paróquias católicas da cidade fretam bus de empresa que faz linha intermunicipal em sp para o santuário de aparecida e ida e volta é menos que só a ida pelo term. Tiete. Por isso que temos os grandes grupos jca comporte águia branca. ….

  3. GORDURA DEMAIS????
    Será mesmo?

    As pessoas se esquecem (ou fazem de conta que esquecem) que as empresas concessionárias de linhas regulares SÃO OBRIGADAS, entre outras obrigações:
    a) realizar as viagens previstas na tabela horária, independente do número de passageiros; consequentemente em boa parte das viagens a receita não cobre os custos, aliás há viagens que não cobrem nem o custo com o combustível;

    b) as empresas tem EMPREGADOS REGISTRADOS, com salários, encargos trabalhistas, benefícios, etc… e não são apenas empregados motoristas, há toda uma estrutura por trás da operação: limpeza, higienização, manutenção, administração, fiscalização, pessoas nos pontos de venda, etc… e tudo isso não custa pouco não. Portanto as comparações simplistas como por exemplo, quanto se gasta de combustível em uma determinada viagem, comparando com o valor da passagem, apesar de ser verdade, são comparações infundadas. Se fosse tão simples assim, então essas pessoas deveriam transportar pessoas pelo custo do combustível, sem receber nada pelo seu serviço, pelo investimento no seu veículo, pela depreciação que esse investimento terá ao longo do tempo, pela manutenção e limpeza do veículo, pelo seguro, pelos pedágios, etc…

    c) além dos exemplos acima, é bom lembrar que as empresas pagam IMPOSTOS sobre a sua receita, portanto a receita não é valor líquido. Além dos impostos, pagam diversas taxas (muitas vezes altíssimas) aos órgãos públicos gestores (ex: Artesp, EMTU, ANTT, prefeituras, etc…). O particular que faz as comparações paga impostos sobre eventual receita que possa aferir ao transportar outras pessoas no seu carro? Paga taxas ao governo e/ou autarquias? Não! Exceto algumas taxas obrigatórias como licenciamento, DPVAT ou outras “básicas” e que também são pagas pelas empresas de ônibus.

    Enfim, não quero e nem pretendo afirmar que não existam linhas extremamente superavitárias e, nesses casos, essas linhas realmente deveriam ter suas tarifas revistas pelo poder público concedente, adequando-as ao valor justo, inclusive porque é OBRIGAÇÃO LEGAL DO PODER PÚBLICO CONCEDENTE buscar de todas as formas a MODICIDADE TARIFÁRIA (não só para as tarifas de transporte, mas em todas as tarifas públicas como água, esgoto, energia e outras), mantendo porém o equilíbrio econômico e financeiro da empresa concessionária.

    Da mesma forma, que há linhas com lucratividade extrema, com lucros superiores ao necessário para satisfazer as necessidades dos investidores, também HÁ MUUUUUITAS linhas deficitárias, as quais deveriam ter o seu equilíbrio econômico garantido pelo poder público concedente. Mas essas linhas ninguém fala, tampouco se propõem a assumir seu défcit.

    Por tudo isso (e tantos outros motivos que não citei) as críticas e comparações que costumeiramente vemos na mídia, NA SUA ESMAGADORA MAIORIA são críticas levianas, infundadas, inconsistentes e baseadas em realidades totalmente distorcidas.

    Portanto as discussões nessa área, com embasamento técnico e concreto serão sempre bem vindas afim de aprimorar o debate e quem sabe que possam ajudar na busca da tão sonhada e utópica tarifa justa. Justa para quem paga e para quem recebe!

    Saúde e sucesso a todos.

  4. Muito bom, espero que xgcheg logo em sao Paulo .

  5. Que Deus tenha misericórdia // 7 de fevereiro de 2018 às 23:29 // Responder

    Tudo que começa errado termina errado.

  6. Bom dia. Como sempre, quem vai pagar a conta, despesas, manutenção e o motorista do Busão. E quem vai ficar como livro como sempre… Aplicativo… Pobres mortais…

  7. sr marco f.
    o sr coberto de razao em tudo que expos
    e mais uma PICARETAGEM que querem
    Expor ao publico as empresas empregam pessoas pagam impostos fazem a economia andar esse pessoal quer destruir o Brasil por conta da ganancia sao hipocritas o amigo ai falou q gastou menos de combustivel mas esqueceu dos outros insumos do veiculo .nem sou de sua regiao mas acho tudo isso uma grande safadeza, esse sistema ai vai prejudicar a todos num futuro muito proximo.Espero q os senhores governantes tenham a decencia de dizer NAO a esse transporte CLANDESTINO
    so lamento pelas pessoas de bem

  8. No brasil tudo poder abasta fala com alguns senadores e alguns deputado ta tudo resolvido.primeiro foi com os taxis agora com os onibus depois vai se com outros setores comercias.aqui e brasil que manda e o dinheiro caros amigos e amigas.

    • O Brasil vai se acabando !! Sem regras sem impostos , acabando com empresas q sempre pagou tudo em dia ! Uma pena um país q tinha tudo p ser primeiro mundo

  9. UÉ !! PORQUE AS EMPRESAS ESTÃO DE MIIMIMI …QUE SE LASQUEM ….QUANDO OS TAXISTAS LHES PEDIRAM AJUDA DERAM AS COSTAS !!

    #BUSERÉVIDA !!

  10. Quando colocaram no taxista, todos apoiaram. Agora sou um UBER!! VIVA O UBER !!!

  11. pois e apoiar o errado e facil, o que estao fazendo com os taxicistas e um crime de lesa patria.sera q os senhoresquerem sair da economia formal pra uma economia de bicos?ou seja todos vao fazer bico na profissao dos outros…vai rasgar o codigo de transito ???vamos começar a passar receitinhas como se fossemos medicos??isso nao mais e do que a destruiçao da sociedade.???se deixarmos aguardem q vai ficar pior.

  12. Realmente covardia com a profissão taxista, a sociedade não olha o legalizado quer o mais barato milhares de reais sendo roubado do nosso Brasil rasgaram o CBT o dinheiro compra tudo é todos basta alguns mimos que a empresa UBER proporciona voltamos a ser colonos pois vai abraçar variss profissões mas ninguém acorda vejamos o futuro, empresa de transportes bem vindo a luta contra o transporte clandestino .

  13. Eu acho otimo só assim pra alguém se mexer porque a até agora só os coitados dos taxistas estão se fodendo quem sabe mexemdo com os grandes a justiça se mexe uma empresa não pode invadir um país.acabar com todas as leis levar todo nosso dinheiro não pagar nada e todos acham tudo certo.

  14. Pois é a Uber não tem custo nenhum quem vai ter e o que sub loca pra eles aí é fácil dizer que vai ser barato e como tem empresas desesperada para pagar as contas vai se filiar a eles vamos ver se eles vão receber o valor que dar para manter a manutenção dos carros limpezas e foncionarios no começo eles oferecem um bônus para a empresa e depois corta aí quero ver como eles vai viver.
    Aí quem ganha e só o aplicativo isso acontece nos carros no começo de cada cidades que eles começaram hj você ver que tem carro de mais sem controle e sem qualidade quero ver se vão ter condições de seguir horário com essas passagens baratas hj as empresas são obrigados a compro horário com o carro cheio ou vazio será que eles vão fazer isso

  15. Taxistas x uber, empresas de ônibus x Buser, Psicólogos x Coaching, TV x streaming, hoteis x Airbnb…

    Isso é só o começo, ao final não haverá um só emprego ou profissão livre desta sanha que arrecada da base de bilhões de consumidores pelo mundo e direcionam os ganhos para os ultramega investidores ao redor do mundo, em um jogo em que as pessoas só entram com o trabalho e uma infima parte.
    O suficiente para continuar escravos, derrubam-se a arrecadação de impostos tirando do estado a capacidade de prover amparo a população, onde quem manda é o mercado TRILHARDÁRIO desprovido de quaisquer responsabilidade social só visando o LUCRO.
    E todos os que hoje só pensam em preço baixo teram como paga as tarifas IMPOSTAS por algoritmos como as tarifas DINÂMICAS do UBER.

    POVO SEM RACIOCÍNIO VIRA ESCRAVO.

  16. Livre concorrência
    Menos propina pra políticos!

1 Trackback / Pingback

  1. Como duas empresas estão deixando o transporte interurbano mais barato | Caos Planejado

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: