Mogi das Cruzes congela tarifa de ônibus

As duas empresas de ônibus da cidade protocolaram pedidos de aumento

Segundo prefeitura, manutenção do valor será possível com isenção de imposto a empresas

ADAMO BAZANI

A cidade de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, não terá reajuste nas tarifas de ônibus neste ano de 2018.

Assim, o valor permanece em R$ 4,10, preço que entrou em vigor em 29 de janeiro de 2017.

Segundo a prefeitura, nas redes sociais oficiais, o congelamento vai ser possível por causa da isenção do ISS (imposto municipal) às companhias de ônibus.

As empresas CS Brasil (Grupo JSL) e Princesa do Norte (Grupo Comporte) pediram reajustes à prefeitura.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

2 comentários em Mogi das Cruzes congela tarifa de ônibus

  1. Essa piada é velha, para quem não sabe a empresa princesa tem como acionistas a família eroles, o grupo constantino da gol e mais de 100 empresas. E acha que eles precisam da isenção de impostos. Na era Eroles, réu deu apartamento na Riviera de São Lourenço, carro zero, e muito mais. Pelo visto a cidade vai ficar as míngua outra vez. Lastimável senhor prefeito.

  2. Agora em 2019 veio a retirada de atraso.De 4.10 p 4.50 e o Prefeito Fanfarrao ainda conta vantagem dizendo que as empresas queriam mais.Aqui agente convive com horarios da epica da extinta Eroles,Fim de Semana nao tem ônibus nas linhas,superlotação e onibus com motores dianteiros….coisa de cidade do interior.

1 Trackback / Pingback

  1. Mogi das Cruzes aplicou multas de R$ 725 mil a empresas de transporte coletivo em 2017 – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: