Terceiro dia de greve de ônibus em Curitiba desrespeita frota mínima, diz Urbs

De acordo com gerenciadora, em horário de pico da manhã, apenas 23% dos veículos estavam circulando

ADAMO BAZANI

Entra no terceiro dia a greve de motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e região metropolitana.

De acordo com a Urbs – Urbanização de Curitiba S. A., gerenciadora do sistema, o índice de frota mínima determinado pela justiça está sendo descumprido pelo Sindimoc, sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus.

De acordo com autarquia, às 6h30 estavam em circulação apenas 23% da frota.

A justiça determinou operação de 50% das escalas no horário de pico da manhã e da tarde noite e 40% nos demais horários.

Haverá uma reunião nesta sexta-feira, 17 de março de 2017, entre empresários e trabalhadores nO Tribunal Regional do Trabalho para tentar colocar fim ao impasse.

As empresas alegam prejuízos financeiros por causa do descompasso entre a demanda projetada pela Urbs e a demanda real apurada nas catracas, que foi menor. As companhias também ainda não tiveram a tarifa técnica alterada, o que deve ocorrer após a definição do reajuste salarial.

Os trabalhadores pedem aumento de 15% nos salários e as empresas oferecem 5,43% de acordo com o INPC.

Na tarde de ontem, apenas 37% da frota circulavam na capital, e 52% na região metropolitana.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

7 comentários em Terceiro dia de greve de ônibus em Curitiba desrespeita frota mínima, diz Urbs

  1. Pelo amor de Deus , liberem as catracas se querem q faça efeito a greve , libera q aí quero ver URBS não fazer nada a respeito , apoio a greve pq td trabalhador tem seus direitos , mas quem sofre somos nós , frota mínima prejudica mais do q nenhum ônibus na rua então libera logo as catracas e veja se a URBS não vai se mexer .

    • na minha opinião deveriam ou PARAR TUDO de uma vez, ou então funcionar tudo mas com as CATRACAS LIBERADAS. Um dia de catraca liberada ja daria um prejuízo que com certeza não vão querer arcar, portanto logo resolveriam

    • Isso é agradavel para nós usuarios… mas acredito que o funcionários seriam tratados como criminosos (não como trabalhadores exisgindo os direitos)
      Por tratar de tal forma os bens de terceiro. semelhante a um mercado.. o dono não esta sendo justo com os funcionarios… então eles deixariam os clientes levar os produtos gratuitamente?

      Se deixassem seriam talvez até presos.. por isso seria mesmo que roubar do mercado. é o meu ponto de vista…

      Acredito que poderiam ser despédidos ainda por Justa causa… já que envoveria roubo. algo assim. isso não seria protesto… seria anarquia e um tipo de dano ao patrimonio da empresa…

  2. Motoristas, usem a inteligência e LIBEREM AS CATRACAS!
    A URBS não está interessada com o povo e muito menos com vocês. As passagens aumentaram e a frota de ônibus continua suja e com ônibus caindo aos pedaços. Infelizmente, o Brasil está indo para a bancarrota.

  3. Bando de fdp!Toda hora essa bosta de greve,tomem vergonha na cara seus vagabundos!

  4. Estão certos de fazer greve pois aumentaram a passagem o por que não aumentar o salário dos funcionários e se não puchasse o saco de empresas deviriam parar também contra a mudança da previdência pois não acho justo trabalhar até os 70anos de idade e nem tirar o direito dos trabalhadores

  5. Isso deve ser fiscalizado por esta uma vergonha ja ficar 1:50 minutos esperando um onibus e uma vergonha ainda quando aparece um nao da nem pra entrar ai pagar temos q pagar se nao nao entra isso e so os pobres q temos q pasar por isso vamos tomar uma providencia rapido urbs ou sai fora e da lugar pra outro trabalhar ja q pelo geito vcs nao querem blza

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: