HISTÓRIA: Thamco já teve foco no Exterior

No Uruguai, Thamco teve forte presença com a CUTCSA

Encarroçadora de ônibus brasileira atuou por pouco mais de 10 anos. Além de forte presença no Brasil, também teve com uma das metas o mercado externo

ADAMO BAZANI

Entre os anos de 1980 e 1990 o segmento de ônibus estava em pleno crescimento, apesar de problemas no país, principalmente em relação à inflação.

Diversos empreendedores que nunca tinham apostado no ramo, começaram a investir em carrocerias de ônibus.

Foi com essa história que surgiu a Thamco Indústria e Comércio de ônibus, criada em 1985 na cidade de São Paulo pelo o empreendedor era Antônio Thamer Brutos, que era originalmente do ramo de segurança e frigoríficos, mas começou atuar na massa da falida da Condor, outra encarroçadora de ônibus. A Condor teve origem na Ciferal Paulista.

A Thamco representou diversas inovações no mercado, como uso em maior escala de alumínio nas carrocerias e novas formas de construção. Entre alguns dos modelos de sucesso estavam Urbano Falcão, Scorpion, Dinamus, Águia, o Gemini – o ônibus de dois andares rodoviário, e os diferentes Thamco ODA, ônibus urbano de dois andares, que ficou popular com o prefeito Jânio Quadros em São Paulo, e o Aquarius, um escolar com cara de modelo norte-americano. – Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2016/12/11/historia-o-onibus-escolar-brasileiro-com-cara-de-norte-americano/

A empresa foi marcada por polêmicas do início ao fim, como a acusação pelo mercado de dumping, por praticar preços abaixo do mercado, e também problemas administrativos ao longo de sua história, como trocas de diretoria e o seu final em 1996, quando parte da fábrica foi adquirida por outra encarroçadora de ônibus, a São Marino Ônibus e Implementos Ltda, a Neobus.

No entanto, quem trabalhou na Thamco, diz que equipe poderia ser considerada uma família com grandes profissionais.

É o que relata o Diário do Transporte, Pietro Allodi, que atuou na engenharia da encarroçadora

Eu trabalhava na Thamco, a época era uma de minhas atribuições a parte elétrica automotiva, onde iniciei o corte da iluminação interna com uso de um relê auxiliar , que cortava a alimentação da iluminação para se evitar a queima dos reatores a época

José Augusto Perin, que era primo do Antônio Thamer Butros, o levantador da massa falida da ex Ciferal Paulista (Condor), tinha uma equipe de funcionários de primeira vindos do Rio da Ciferal: srs Garcia , João mecânico , Dario Bronda, Isaac, Carole e muitos outros que peço desculpas esqueci o nome , mas nunca as suas pessoas .

Na engenharia o Benno Herring Haussig, Edson Cecatt , Oskars Pipe , Valeria , Toninho, Jose Perin, Silvio Ximens’s e eu , fazíamos até chover .

O primeiro Volvo exportação foi para Cutcsa do Uruguay, o primeiro Volkswagen ônibus foi para Dracena ,  o primeiro RDD terceiro eixo, a ser encaroçado pela Thamco foi da Mercedes-Benz

A empresa também tinha foco no mercado externo e chegou a fazer exportações principalmente para América Latina. A CUTCSA – Companhia Uruguaia de Transportes Coletivos S.A. (em português) foi uma das empresas que adquiriram os veículos.

Em colaboração ao Diário do Transporte, o pesquisador William Alves Moreira compartilha um catálogo feito especialmente para o mercado internacional.

a290bdbe-61e1-45e9-abcb-920752e574ce

bc4d0ac7-b6b7-4027-a766-f2861cd79d9b

a7fe1072-b52c-4c29-8a95-55e547755578

afa378a2-0e86-44c1-84b8-b70f64bdfe26

b61469c7-42fb-482e-ae8d-f07c5fb2e33c

64c3a1bf-314e-47de-a7de-363493cd7303

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes