Suzantur fica por mais 180 dias em São Carlos após licitação ser suspensa pela segunda vez

Ônibus na Suzantur que circulou em Mauá, operando em São Carlos

Segundo prefeitura, edital realizado pela gestão anterior apresentava falhas

ADAMO BAZANI

Com informações de Marcos Escrivani – São Carlos Agora

A empresa de ônibus Suzantur, de Mauá, que começou a operar de forma emergencial em São Carlos no dia 6 de agosto do ano passado vai ficar por até 180 dias a mais prestando serviços na cidade do interior paulista.

A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira, 19 de janeiro de 2017, pelo chefe de Gabinete da Procuradoria Jurídica da Prefeitura Municipal, Ademir Souza e Silva.

A medida ocorreu porque pela segunda vez a licitação dos serviços de transportes da cidade foi suspensa.

Desta vez, de acordo com o representante do poder público, a decisão ocorreu porque o edital elaborado pela gestão do prefeito anterior apresentava diversas falhas. Ademir Souza e Silva disse também que a elaboração de um novo edital será trabalhosa e deve demorar em torno de quatro meses.

“Optamos pela impugnação, foi este edital feito pela administração anterior havia falhas. Para evitar problemas futuros, tomamos esta atitude … Isso não quer dizer que esta empresa tem prioridade. Sabemos que ela não atende todos os requisitos necessários, mas é a única no momento que pode atender a população. Mas se porventura aparecer outra empresa em melhores condições, nada impede que ela possa assumir o transporte público em São Carlos … Nossa preocupação é não deixar a deriva a população. Hoje somente a Suzantur tem condições de prestar tais serviços. Mas estamos providenciando um novo edital e vamos abrir licitação para que empresas do ramo que estejam interessadas em assumir o transporte coletivo em São Carlos possam participar de tal processo” – disse o chefe de Gabinete.

A primeira licitação deveria definir uma nova empresa no dia 23 de dezembro de 2016, mas foi impugnada pelo Ministério Público. Posteriormente foi feito o novo edital, que foi cancelado nesta quinta-feira.

A Suzantur assumiu serviços de transportes em 06 de abril do ano passado após descredenciamento da empresa de ônibus Athenas Paulista, que prestava serviços na cidade.

A rescisão do contrato com antiga empresa ocorreu após o Ministério Público ajuizar uma ação civil pública.

A prefeitura abriu um processo de seleção de contrato emergencial, a Suzantur participou e foi classificada.

SANTO ANDRÉ TAMBÉM TEM CONTRATO EMERGENCIAL E LICITAÇÃO POLÊMICA:

Em Santo André, no ABC Paulista, a exemplo de São Carlos, também existe um contrato emergencial operado pela Suzantur e um processo de licitação ainda sem definição.

A empresa começou a operar 15 linhas na região da Vila Luzita, uma das maiores demandas de passageiros da cidade, no dia 08 de outubro. O contrato emergencial de 180 dias assinado em 07 de outubro vence em abril.

A prefeitura abriu a contratação emergencial após a desistência das operações por parte da Expresso Guarará, da família Passarelli, que decretou autofalência. As dificuldades financeiras da Guarará se agravaram após a morte do fundador da empresa, Sebastião Passarelli, em 2014.

No segundo semestre de 2015, Claudinei Brogliato, proprietário da Suzantur, chegou a ser procurador da empresa Guarará, mas se desligou em abril 2016.

No dia 8 de dezembro, a gestão passada da Prefeitura de Santo André, sob o comando de Carlos Grana, chegou a apresentar uma proposta de edital de licitação.

No entanto, a nova gestão de Paulinho Serra diz que precisa reformular vários pontos do certame proposto, mas até o momento descarta a possibilidade de renovação do contrato emergencial.

Na cidade vizinha, Mauá, a Suzantur entrou também por meio de contrato emergencial, após polêmico descredenciamento das duas companhias de ônibus que antes operavam na cidade.

A gestão do ex-prefeito Donisete Braga abriu um processo de licitação no período do contrato emergencial e a Suzantur acabou sendo decretada vencedora.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Suzantur fica por mais 180 dias em São Carlos após licitação ser suspensa pela segunda vez

  1. Suzantur e empresas muito bom para cidades de santo André e única que pagar e dia não deve nada para prefeitura de santo André diferente do consórcio união santo André que colocar ônibus velho da viação cidade de maua eu como morador de santo André eu gostaria ele ganhe licitação ser Paulinho serra não dá para ronam Maria pintor só deve 12 milhões de ISSN

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. TCE suspende novamente edital de licitação emergencial do transporte coletivo em São Carlos – Diário do Transporte
  2. São Carlos declara inabilitadas quatro empresas e deve relançar licitação de ônibus neste sábado – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: