Eduardo Paes diz que vai definir a nova tarifa de ônibus até o dia 31

Publicado em: 24 de dezembro de 2016

Paes admite que obra de BRT ainda não foi retomada, mas disse que, assim como ar-condicionado em toda a frota municipal, questão está encaminhada

Empresas de ônibus disseram nesta semana que viações podem fechar caso não haja o reajuste no dia 1º de janeiro. Prefeito que deixará o cargo também falou sobre ar-condicionado e BRT que está com obra parada

ADAMO BAZANI

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse em evento na manhã deste sábado que vai definir até o final do mandato a tarifa dos ônibus municipais.

Paes que vai deixar o cargo no dia 31 disse que vai cumprir o contrato e que no dia 1º de  janeiro haverá reajuste

“Essa é uma decisão do meu mandato. Ainda tenho uma semana de governo. Há um contrato a ser respeitado. E sou da opinião que contratos têm de ser cumpridos, se não cria uma insegurança jurídica” – afirmou em entrevista coletiva

Nesta semana, a Fetranspor – federação que representa as companhias de ônibus do Estado, e o Rio Ônibus, sindicato das viações da capital fluminense, emitiram uma nota dizendo que se não houver o aumento de tarifa no prazo acordado poderá ser gerado um desequilíbrio financeiro ainda maior no sistema e ao menos 12 companhias de ônibus correrão o risco de fechar. Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2016/12/22/fetranspor-teme-fechamento-de-mais-12-empresas-de-onibus-em-2017-e-diz-que-brt-esta-ameacado/

Eduardo Paes não quis adiantar de quanto será o aumento

AR CONDICIONADO NOS ÔNIBUS:

Em relação ao não cumprimento da determinação da Justiça de que toda a frota de ônibus municipal tenha ar-condicionado, Eduardo Paes, diz que a questão já vai estar encaminhada quando o prefeito eleito Marcelo Crivella assumir o cargo.

“Quando cheguei na Prefeitura há oito anos, não tinha ônibus com ar-condicionado no Rio. Os poucos que tinham circulavam com uma tarifa de R$ 5,40. Estou deixando a prefeitura com 70% da frota com ar-condicionado e com tarifa de R$ 3,80, de Bilhete Único. Não estou deixando nenhum pepino para o próximo prefeito. Está tudo resolvido, encaminhado. A prefeitura está arrumada, com finanças ajeitadas, com arrecadação em dia”

CORREDOR TRANSBRASIL:

Outra pendência de mobilidade que Eduardo Paes comentou foi em relação ao corredor Transbrasil . O atual prefeito afirmou que também a questão está encaminhada para Marcelo Crivella, mas admitiu que as obras ainda não foram retomadas porque o poder público municipal discorda do índice de reajuste pedido pelas empresas responsáveis pelas intervenções

“Toda negociação fica mais difícil no fim de um governo. O Crivella vai entrar muito mais forte para chegar a uma solução. O dinheiro para a conclusão da obra já está garantido, dá para encerrar a obra”, disse o prefeito, sem, no entanto, dar sinalização de datas.

O BRT Transbrasil deve custar ao todo R$ 1,2 bilhão e, passando pela Avenida Brasil, deve ligar a região de Deodoro até o aeroporto Santos Dumont. Serão 32 km de extensão e o atendimento é para um milhão de passageiros por dia, com 450 ônibus articulados. A capacidade será de 110 mil passageiros/hora sentido no horário de pico.  Haverá 28 estações com distância média de 1,35 km e quatro terminais.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Daniel Duarte disse:

    Esses números da Transbrasil estão bem dimensionados hein!
    110.000 passageiros/hora !
    Alguém me explica essa conta ?

Deixe uma resposta