Região Metropolitana de Curitiba terá nova bilhetagem eletrônica a partir do dia 06 de agosto

Metrocard

Nova bilhetagem eletrônica das linhas metropolitanas de Curitiba e região entra em funcionamento a partir de 06 de agosto. Validador maior vai ler novo cartão. O menor, que é do sistema da Urbs, será retirado dos veículos.

Nova bilhetagem eletrônica nas linhas metropolitanas começa no próximo dia 06 de agosto

Cartão da URBS vale só até o dia 05. Já passes de papel foram prorrogados até dia 31 de dezembro

ADAMO BAZANI

A partir do dia 06 de agosto de 2015, uma quinta-feira, entra em vigor um novo sistema de bilhetagem eletrônica nas linhas de ônibus metropolitanas integradas que atendem Curitiba e treze cidades vizinhas que formam a RIT – Rede Integrada de Transporte.

Com isso, o cartão da URBS não será mais aceito nos ônibus, terminais e estações para os deslocamentos metropolitanos. Já os vales de papel vão ser aceitos até o dia 31 de dezembro deste ano, mesmo os que possuem validade impressa de 15/07/2015 a 31/082015.

A implantação da nova bilhetagem eletrônica é consequência do processo de separação financeira das linhas metropolitanas, de responsabilidade da Comec – Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba, órgão do governo do Estado do Paraná, e das linhas municipais da capital gerenciadas pela Urbs – Urbanização de Curitiba S.A., da prefeitura. A implantação do vale de papel foi uma medida de transição até a entrada em vigor da nova bilhetagem eletrônica.

Segundo nota da Comec, o novo sistema de bilhetagem foi “negociada pelo governo estadual com as empresas de transporte e trará mais transparência e segurança para o sistema, que transporta diariamente mais de 460 mil usuários. Os custos da nova operação serão bancados exclusivamente pelas empresas sem nenhum acréscimo nas tarifas de ônibus.”

A tecnologia será da Transdata e a gestão das vendas e operação fica a cargo da Metrocard, que representa as 17 empresas que atuam nos serviços metropolitanos.

A Metrocard informou, também em nota, que “com o objetivo de oferecer total transparência ao poder público, vai disponibilizar à COMEC acesso à cópia fiel e irrestrita do banco de dados” Além de relatórios, o poder público vai poder monitorar em tempo real os dados de comercialização dos créditos de passagens.

Além das informações financeiras, a tecnologia permite ao poder público controlar a frota, os horários, a velocidade, número de passageiros e número de isentos da tarifa.

O presidente da Comec, Omar Akel, destacou em nota que toda informação será integrada à base de dados do Estado pela Celepar, que é a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná – empresa pública. Todos estes procedimentos devem trazer transparência ao sistema. “A implantação da ferramenta é necessária após a desintegração do sistema com Curitiba. Com diálogo e entendimento, conseguimos avançar e ter um dos mais modernos sistemas de bilhetagem.”, disse Akel.  A primeira via dos cartões transporte será distribuída gratuitamente aos usuários através das unidades da Metrocard. O cartão será lido em todas as linhas de ônibus da Região Metropolitana de Curitiba.

APLICATIVO DE CELULAR COM INFORMAÇÕES EM TEMPO REAL PARA O PASSAGEIRO:

O novo sistema adquirido pelas empresas de ônibus não se limita à bilhetagem eletrônica.

Com a tecnologia, será disponibilizado gratuitamente para os passageiros um aplicativo para celulares, tablets e outros dispositivos móveis que vai informar em tempo real a previsão de chegada dos ônibus em cada ponto, os horários, a localização dos veículos e a pontualidade em cada linha.

O aplicativo, segundo a Comec, deve estar disponível a partir de setembro, quando todos os cerca de 500 ônibus metropolitanos terão um novo sistema de GPS.

Este sistema de geolocalização, além de fornecer dados para o aplicativo, vai transmitir informações às empresas como gasto com pneus, combustível e velocidade dos ônibus. Assim, as empresas e a Comec poderão saber também em tempo real como está sendo realizada a dirigibilidade dos ônibus, por exemplo, se há excesso de velocidade, freadas bruscas e acelerações repentinas. Esse tipo de monitoramento diminui os custos de operação e aumenta a segurança e o conforto de motoristas, cobradores e passageiros.

BIOMETRIA PARA CONTROLAR GRATUIDADES:

Hoje um dos grandes problemas que dão impacto no valor das tarifas para os passageiros é o uso indevido de benefícios como gratuidades.

A prática aumenta a evasão de recursos o que reflete em maiores custos no sistema.

A nova tecnologia de bilhetagem eletrônica que entra em vigor no próximo dia 06 de agosto nas linhas da Região Metropolitana de Curitiba possui o sistema de biometria facial.

Câmeras dentro dos ônibus, na região da catraca, vão captar a imagem do passageiro e comparar com o banco de dados da Comec e Metrocard. Se houver algum tipo de suspeita de irregularidade, o passageiro com direito à gratuidade que emprestar o cartão para outra pessoa pode ter o cartão cancelado e perder o benefício.

Outros itens de segurança, como a possibilidade de resgatar os créditos de passagem em caso de roubo ou extravio do cartão também estão disponíveis no novo sistema de bilhetagem, segundo a Metrocard.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: