Greve da CPTM: Francisco Morato reabre e assembleia vai discutir se paralisação continua

greve cptm

Estação Francisco Morato foi reaberta. Pela manhã, revoltada com a greve, população invadiu o local. Foto: César Rosati – CBN

Greve na CPTM: Francisco Morato reabre e assembleia vai discutir se paralisação continua

Encontro dos trabalhadores representados por dois sindicatos será às 14 horas

ADAMO BAZANI – CBN

A estação Francisco Morato, na linha 7 Rubi da CPTM, foi reaberta agora há pouco.

Na manhã de hoje, revoltada com a paralisação dos ferroviários a população invadiu a estação.

Houve depredação. Um muro que fica ao lado e também pertence à CPTM foi derrubado.

Na tarde de hoje, por volta das 14 horas funcionários das quatro afetadas pela greve vão fazer uma assembleia para decidir se a greve continua.

O secretário dos transportes metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, disse ao jornalista Milton Jung, da CBN, que o governo do estado vai pedir a ilegalidade da greve. O governo também quer descontar o tempo parado dos salários dos grevistas.

Serviços Totalmente Paralisados:

Linha 10 Turquesa (Rio Grande da Serra – ABC – Brás)

Linha 12 Safira (Brás / Calmon Vianna)

Operação Parcial:

Linha 7 Rubi  (Luz – Francisco Morato): entre Barra Funda e Francisco Morato

Linha 11 Coral (Luz/Guainases/Estudantes): entre Luz e Guaianazes – Expresso Leste

Operação Normal:

– Linha 8 Diamante (Júlio Prestes – Itapevi)

– Linha 9 Esmeralda (Osaco/Grajaú)

Os trabalhadores paralisados não cumpriram a determinação de frota mínima de 90% dos trens nos horários de pico, compreendidos entre 4h e 10h e entre 16h e 21h, de 60% nas demais horas.

RODÍZIO MANTIDO E ÔNIBUS É OPÇÃO, MAS É NECESSÁRIO SAIR MAIS CEDO:

O Rodízio Municipal de veículos está mantido.

A opção para passageiros que estão na Grande São Paulo são os ônibus metropolitanos, gerenciados pela EMTU. No entanto, os trajetos são mais longos, a tarifa é maior e nem todas as linhas de ônibus têm veículos suficientes. Por isso, é necessário sair mais cedo que o habitual.

Os funcionários das linhas 8 e 9 não aderiram à paralisação e os serviços nestes itinerários são normais.

Para informações, a CPTM colocou um número de telefone à disposição: 0800 055 0121

A SPTrans – São Paulo Transporte informou que vai acionar a Operação PAESE – Plano de Apoio entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência com ônibus nas linhas da CPTM atingidas. Também vai haver reforço de frota nas linhas habituais de ônibus.

Durante a tarde de ontem, a CPTM ofereceu em audiência de conciliação no TRT – Tribunal Regional do Trabalho duas propostas: aumento salarial de 7,72%, sendo 6,65% referentes ao IPC – Índice de Preços ao Consumidor da Fipe mais 1,07% de produtividade e 10% de reajuste sobre todos os benefícios. A segunda opção apresentada pela CPTM foi aumento linear, tanto para benefícios como para os salários, de 8,25%.

Os funcionários da CPTM pediram reajuste de 9,29% sobre os salários.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Greve da CPTM: Francisco Morato reabre e assembleia vai discutir se paralisação continua

  1. Raimundo pires costa // 3 de junho de 2015 às 17:28 // Responder

    Essa greve deveria ter acontecido ha muito

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: