Curitiba testa superarticulados para reduzir custos

Publicado em: 19 de março de 2014

ônibus

Curitiba testa ônibus superarticulado da Mercedes-Benz. Modelo tem a vantagem de transportar mais pessoas que os articulados tradicionais e pode trafegar por onde biarticulados teriam mais dificuldades. Divulgação – Prefeitura de Curitiba

Curitiba testa superarticulado para reduzir custos
Veículo trafegou em vias de bairros como Pinheirinho, Rebouças, Jardim Botânico, Prado Velho, Boqueirão e Portão
ADAMO BAZANI – CBN
Técnicos da Urbs- Urbanização de Curitiba S.A., empresa responsável pelo gerenciamento dos transportes na capital paranaense e região Metropolitana, e fabricante de ônibus Mercedes-Benz, com sede em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, realizaram entre 9h00 e 12h00 testes operacionais com um ônibus superarticulado. O veículo, modelo Mercedes-Benz O 500 UDA, tem 23 metros de comprimento e é maior que os veículos articulados mais comuns, que medem entre 18,6 metros e 20 metros. A capacidade de transportes também é superior. O modelo pode atender até 210 passageiros, entre sentados e em pé.
O ônibus testado nesta quarta-feira, dia 19 de março de 2014, tem carroceria Caio modelo Millennium BRT.
A vantagem do ônibus para o sistema de Curitiba e região Metropolitana é que ele transporta mais pessoas que os articulados comuns e podem trafegar por onde os biarticualdos, de 28 metros, não têm condições de passar por causa das dimensões.
O ônibus trafegou por bairros como Pinheirinho, Rebouças, Jardim Botânico, Prado Velho, Boqueirão e Portão.
Para verificar as condições operacionais do veículo e o comportamento em relação ao desempenho e dimensões, foram percorridas vias de pouco movimento , de grande tráfego, como Comendador Franco – Avenida das Torres e corredores exclusivos.
Manobrabilidade, estabilidade, conforto para motoristas e passageiros e até emissões de poluentes foram itens analisados.
O objetivo foi analisar o comportamento do veículo em diferentes tipos de vias e condições de tráfego.
Os testes continuam nesta quinta-feira, dia 20 de março.
Segundo o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Junior, em nota à imprensa, quanto mais opções de marcas e modelos para o sistema maiores serão os ganhos operacionais e até para os passageiros na questão tarifária.
“Acreditamos que a concorrência é um instrumento poderoso para baixar custos, o que é uma determinação do prefeito Gustavo Fruet”, diz. Se aprovado, o novo ônibus poderá ser mais uma opção nas renovações de frota.

ônibus

Além de conforto para motoristas e passageiros, facilidade de manobras e emissão de poluentes, Curitiba vai analisar a relação custo-benefício do veículo superarticulado. Poder público e empresas não entram em consenso sobre custos operacionais e a questão tarifária foi parar na Justiça. Divulgação – Prefeitura de Curitiba.

Ainda na nota, a prefeitura explica que a relação custo-benefício do modelo será um dos principais aspectos verificados nos superarticulados. O poder público também conta um pouco da história dos ônibus urbanos de grande porte em Curitiba e Região Metropolitana.
“Por enquanto estão sendo verificados a capacidade e o custo operacional do novo ônibus. “O que se pretende, caso se comprove a viabilidade operacional, é buscar a melhor relação entre custo e benefício, para reduzir o custo e por consequência a tarifa técnica”, afirma Gregório. Tarifa técnica é o valor repassado por passageiro às empresas operadoras do transporte coletivo. Os ônibus articulados foram desenvolvidos exclusivamente para Curitiba, na década de 70. O modelo evoluiu na sequência para os biarticulados, produzidos pela Volvo do Brasil. Nos últimos anos, outras empresas começaram a entrar nesse mercado, aquecido pelo crescimento do sistema BRT (Bus Rapid Transit), em diferentes partes do mundo. Pioneira nesse sistema, Curitiba tem atualmente, na frota operante, 373 ônibus articulados distribuídos nos sistemas expresso, onde são 33 articulados e 160 biarticulados; Linha Direta, mais conhecidos como Ligeirinhos (65); Interbairros (101), Alimentadores (150) e Troncais, que fazem as linhas ponto a ponto sem passar por terminais (24). No total, a frota operante da Rede Integrada de Transporte tem 1.940 ônibus que percorrem por dia 470 mil quilômetros em 21,7 mil viagens. Por dia, são 2,2 milhões de passageiros transportados de Curitiba e 13 municípios da Região Metropolitana.”
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Comentários

  1. E a Caio invadindo outros estados com chassis fracos e podres de BRT infelizmente.

    1. Marcos disse:

      Não sou advogado da Caio, aliás não tenho simpatia pela mesma, mas ela, Caio, não fabrica chassis e sim carroceria.Fabricantes de chassis são MB, Volvo, Scania, VW e outros.

      1. Um leve engano amigo errei mesmo,valeu por me corrigir e a carroceira mais e fraca e voce sabe que e pessima

  2. Ewerton Santos Lourenço (PNE Guarulhos) disse:

    Eu queria um desses em Guarulhos, onde já se viu 2ª Maior Cidade do Estado de São Paulo, ter aqueles micros que só vivem quebrando no Terminal Pimentas. Sinceramente não aguento mais as “Cagadas” deste Prefeito FDP que só gasta o nosso dinheiro publico com tanta futilidade.

    1. Fábio disse:

      O veículo da foto foi testado aqui Guarulhos na linha 713, e fez viagem sem passageiros.

  3. guido alvarenga disse:

    Esse aí ficou um bom tempo em teste na Viação Gato Preto, que acabou por comprar 05 unidades

Deixe uma resposta