EDITORIAL: Mauá emergencial ou Mauá nas coxas?

ônibus

Ônibus colocados emergencialmente em Mauá. Alguns são mais velhos que parte da frota da Viação Cidade de Mauá. Todos são do padrão operacional de São Paulo, que não tem nada a ver com Mauá e forma como foi inserida na cidade a emergencial Suzantur com carros que eram da Oak Tree deu margem para cenas lamentáveis, desde ônibus quebrados e problemas com validadores até atos de vandalismo. Prefeitura assumiu o risco.

EDITORIAL: Empresa emergencial ou ação nas coxas?
População de Mauá sofre mais uma vez com ações precipitadas da prefeitura e com falta de planejamento de fato
ADAMO BAZANI – CBN
Editorial é opinião e opinião é liberdade de expressão responsável.
O que foi visto nesta sábado, dia 19 de outubro de 2013 em Mauá foi a mais pura falta de planejamento e até mesmo falta de consideração com quem depende de ônibus na cidade.
Que Mauá precisa de reformulações nos transportes e melhorias nos serviços, isso ninguém discute. Que o poder público tem o direito de atuar é óbvio.
Mas esta atuação tem de ser no mínimo com bom senso.
E bom senso foi o que faltou no ato administrativo assinado pelo prefeito Donisete Braga que descredenciou duas empresas de ônibus e colocou ¼ de empresa para prestar serviços na cidade.
Isso mesmo ¼ de empresa, já que Mauá precisa no mínimo de 200 ônibus, e a Suzantur foi colocada, antes da publicação oficial de sua contratação, com apenas 50 ônibus.
Passageiros ficaram novamente à mercê das decisões e acordos entre empresários de ônibus e a prefeitura. Trabalhadores do sistema de transportes estão temerosos do que poderia acontecer com eles, principalmente os da Viação Cidade de Mauá, que diferentemente da Leblon, não conseguiu nenhuma garantia jurídica para continuar operando.
ASSUMIU OS RISCOS: É claro que a Prefeitura de Mauá assumiu os riscos do que aconteceu ontem: vandalismo com ônibus queimados e depredados e além disso, prejuízos à população.
Como a Suzantur não tem frota suficiente, o “plano” da prefeitura é em 30 dias substituir gradativamente os atuais ônibus no município. Assim, Mauá virou um balaio de gato. Em algumas linhas, os ônibus da emergencial Suzantur, em outras, o da Viação Cidade de Mauá e nas demais a Leblon operando com liminar, mas a prefeitura batendo no peito dizendo que essa liminar logo será derrubada, como se já dando um veredicto antes do juiz.
Em mais de 10 anos de cobertura da área de transportes, nunca vi in loco tremendas ações com tanta precipitação.
Qual o interesse da Prefeitura em fazer tudo assim de maneira incompleta causando prejuízos à população neste momento? Em entrevista, que publicamos na reportagem, que é diferente de editorial, o prefeito Donisete Braga disse que o interesse é apenas melhorar os transportes na cidade e criar um novo modelo de mobilidade urbana para melhorar a vida das pessoas. Respeitamos e publicamos a declaração do prefeito.
Mas dessa forma? Prá que fazer tudo com essa pressa?
Ora, esperasse a empresa emergencial ter a quantidade de frota suficiente para um lote inteiro pelo menos. Em todo o caso de descredenciamento é assim.
E quanto aos empregos dos motoristas e cobradores das empresas que foram descredenciadas? O prefeito disse que vai negociar para que eles sejam mantidos. Mas como? Se na prática, a cidade tem 2,1/4 empresas. A emergencial precisou contratar outros funcionários e, para passar de ¼ de empresa para uma empresa que atenda a cidade, vai precisar contratar mais. Como os motoristas das duas empresas descredenciadas passarão para a emergencial, se as outras duas operam também?
E quanto aos funcionários, uma questão bem interessante: grande parte dos que dirigem os ônibus da Suzantur eram funcionários da Viação Estrela de Mauá, fundada por Baltazar José de Sousa para participar da licitação de 2008 e em 2013 comprada por David Barioni Neto. A empresa tem uma briga judicial para operar o lote 02. Até aí, tudo bem. Mas quanto ao fato de que a apresentação dos ônibus no processo de seleção dos trabalhadores e o recrutamento dos funcionários terem sido feitos por dois coordenadores da Estrela? Muito estranho.
E os ônibus então. Novos? Não, alguns menos usados apenas, outros já bem usados. Todos eram da Oak Tree, uma empresa que apresentou uma série de problemas em São Paulo e que não opera mais na Capital Paulista. Há alguns Mascarello de piso baixo mais novinhos, mas também há uns Caio Apache Vip I, ACREDITEM: MAIS VELHOS QUE MUITOS ÔNIBUS QUE DA VIAÇÃO CIDADE DE MAUÁ! Isso mesmo, mais velhos que os ônibus do Baltazar José de Sousa.
Fora que a configuração dos veículos não tem nada a ver com Mauá. Os ônibus têm porta à esquerda também, que é a configuração para São Paulo, onde eles foram bastante usados. Isso para Mauá tira lugar para passageiros e também representa risco a presença de portas inoperantes.
A Prefeitura de Mauá insistiu tanto em padronização de pinturas de ônibus na cidade e todos os ônibus de Claudinei Brogliato, da Suzantur, têm ainda os padrões visuais da Capital Paulista, do Consórcio 8 Sudoeste. A pressa de Donisete foi tanta que nem deu tempo de pintar os ônibus. No lugar das inscrições do Consórcio Sudoeste de São Paulo, um adesivo feito de forma improvisada, onde por baixo ainda dar para ver a marca do lote operacional de São Paulo.
No para-brisa do ônibus, numa ação mais marqueteira que informativa, um adesivo enorme do lado direito falando sobre a nova fase dos transportes. Bloqueando o entendimento da população e boa parte da visão dos motoristas.
Validadores falharam, houve filas no terminal, vandalismo, ônibus usados da Oak Tree parados quebrados em vias importantes como a Barão de Mauá, validadores das catracas com falhas, revolta e incerteza. Foi nisso que resultou a ação da prefeitura feita a toque de caixa.
Os próximos capítulos, esperamos que sejam melhores, porque a introdução de um “tequinho” de empresa na cidade de Mauá teve um saldo desastroso.
E têm de ser melhores. Há quem diga no próprio setor de transportes que Suzantur é mais para desconfigurar o intuito de retomada do monopólio na cidade, o que poderia acontecer com a nova licitação. Hoje os velhões Barões dos transportes que agem de forma diária no Grande ABC estão mais sofisticados. Às vezes podem ser negócios tão bons, com carinho de avozinhos para netinhos. Criar novas empresas ou registrar empresas já existentes em nome de outras pessoas, infelizmente, é a coisa mais normal do mundo.
Cabe à imprensa (a séria) e a população, com seus movimentos sociais, fiscalizar e cobrar. Afinal, o prefeito e os seus funcionários são empregados remunerados pela população. E o patrão tem o direito de cobrar transparência e não só justificativas de seus empregados.
Também um jornalista em editorial tem o direito de emitir opinião e não pode ser cerceado e boicotado depois por causa disso, o que mostraria real má fé dos agentes públicos ou privados.
Homens e instituições públicas estão sujeitos a críticas e têm de saber lidar com elas e aceitá-las.
Mas o que deveria ser emergência foi na verdade: “bem nas coxas”.
Para garantir a segurança dos passageiros, Donisete instituiu um gabinete de crise. Mas não seria melhor antes de toda esta balbúrdia ele instituir um gabinete de planejamento, mas planejamento que funcionasse de fato?
As falas do prefeito, de uma das empresas da cidade (outra se recusou a comentar algo), você confere na reportagem:
http://blogpontodeonibus.wordpress.com/2013/10/19/apos-descredenciamento-e-vandalismo-maua-cria-gabinete-de-gestao-de-crise/
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

26 comentários em EDITORIAL: Mauá emergencial ou Mauá nas coxas?

  1. Só de colocar esta suzantur nos dois lotes ja é considerado monopolio mesmo que emergencialmente pois todo o saldo das viagens vai só para uma empresa. Tudo feito na surdina sem que a população saiba de nada. E que melhorias no transporte ele esta proporcionando onibus quebrado validador falhando atrazo nas viajens é um apenas a viação januaria de volta a cidade mas com outra pintura e outro nome estamos voltando no tempo em que teremos que sair com bastante antecedencia de casa e torcer para que o onibus não quebre e passe atrasado no ponto e este quando passar torcer para ter espaço nos degraus para podemos embarcar (viva viação januaria) que pesadelo.

  2. Pode ter certeza que segunda feira a vcm vai ter liminar para rodar e ai é a vez da leblon perder as linhas dai a leblon ganha liminar e a vcm perde as linha novamente e vai ficar assim ppr um bom tempo e o prejuiso fica com a população. Se a prefeitura quer reformular o transporte faça licitaçao antes de retirar as empresas para que as novas ganhadoras possam co.tratar estes funcionarios que em sua grande maioria são cabeças da familia nisso este prefeito de merda não esta pensando.

  3. Adamo você falou tudo!
    Isso foi feito totalmente as coxas, como pode colocar na linha 41 – Vila Mercedes um ônibus comum e pior com metade da sua capacidade, já que a catraca do mesmo fica no meio do ônibus?
    Esse prefeito está maluco!!!!
    Como você mesmo disso todos temos a noção que Mauá precisa de uma renovação nos transportes, mas desse jeito? NUNCA
    Pensei que nunca falaria isso, mas ontem senti a falta da VCM, porque com essa bagunça é melhor ficar como estava.
    Agora vamos esperar os próximos capítulos.

  4. Amigos, bom dia.

    Essa ação não merece nenhuma mídia.

    Pela foto, me parece que o buzao ainda, está emplacado em Sampa.

    Portanto o documento do buzao e consequente a propriedade do buzao esta em nome de quem ???????????????

    Juridicamente o buzao pertence a qual empresa.

    Tive mais uma ideia.

    Vamos resolver o problema da VC M.

    Se os Buzoes dela são melhores do que a ex OAK, então VCM, vem pra Sampa, pois com certeza
    São melhores que os Apachezinho baleadacos e encardidacos da 81.

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Ontem vi um de 2003, e mole ?

    BRASILLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

    Att,

    Paulo Gil

  5. Adamo, bom dia. Que momento vergonhoso criaram sobrando para o cidadão o peso maior, a consequência mais nefasta. Ser viesse à tona os verdadeiros motivos de toda essa briga…

  6. fabio maia ferreira // 20 de outubro de 2013 às 14:11 // Responder

    Assisti no SPTV 2. Edição. Vi o Dono da Leblon. o Isaac, Ele estava bem Tranquilo, demonstrando, à meu ver, ser um Empresário SÉRIO. O Prefeito de Mauá, EXPLICIDAMENTE, é um ATRAPALHADO, mais ao mesmo tempo, demosntrando ser um GRANDESSÍSSIMO FDP que é. Eu assisti e vi as cena s de vandalhismo. Maior culpado: Donizeti Braga.

  7. Não é por nada mas já passou da hora de o ministério público investigar , indicios não faltam.

  8. bom sabemos que na prefeitura de mau´[a tem uma máfia bem grande a respeito do transporte na cidade , o bom seria sim que tivesse outras empresas em mauá sim ,pois todos sabem que a empresa mais antiga de mauá ( barão de mauá ) não presta o serviço correto e bom para a cidade , mesmo assim o nosso amigo baltazar reluta a perder seu caixa forte em mauá , isso tudo mostra que o nosso imposto cobrado não tem serventia para nada , sómente para encher o bolso dos prefeitos , camera ,forum e barão de mauá …

    nosso governo é uma piada mesmo …

  9. quando mauá nao havia pavimentaçã só tinha quem …pois bem ,agora todos querem a fatia desse bolo …

  10. para mim isso é monopólio puro …..Mauá sempre teve monopólio devia ser no minimo tres empresas,ó assim irá acabar pouca vergonha no transporte público em Mauá.
    Donizete não tem culpa se colocaram fogo nos Õnibus nao … QUE O FEZ É NO MÍNIMO VANDALO QUE NAO SABE O QUE SER CIDADÃO ….E EXERXER SUA CIDADANIA COM RESPEITO ERESPONSABILIDADE .. É UM IRRESPOSNSÁVEL QUE USA MÉTODOS INESCRUPULOSOS PRA QUERER CHAMAR ATENÇAO PRA ALGO QUE PREJUDICA UM APOPUÇÃO INTEIRA .. SERÁ QUEM COLOCOU FOGO PENSOU NA POPULAÇÃO OU PEMSOU NO PRÓPRIO UMBIGO? QUEM CRÍTICA DONIZETE NO MÍNIMO É A FAVOR DE SELVAGERIAI E TEM O MESMO EXTIRPE DESSA GENTE IRRESPONSÁVEL … SELVAGEM

  11. Este editorial esta perfeito, Parabéns Adamo vc fez um diagnostico perfeito da situação, pena que quem deveria gerenciar o transporte publico não tem nem 1% de sua sabedoria sobre o assunto!!

  12. É de se esperar, infelizmente o povo sofre por falta de instrução, conhecimento, porque alguém que tem conhecimento jamais colocaria um prefeitinho qualquer para governar a cidade. Este já provou por A mais B, que não tem condição alguma de governar, não sabe nem ao menos as primicias de uma boa administração
    Claro salvo o caso de propinas. Tanto esforço para tirar uma empresa que tem apresentado bons resultados em termos de qualidade, atendimento e respeito para com o usuário como é o caso da LEBLON só pode ser porque os mesmos não se prestam a sujeira. E pra falar a verdade se a LEBLON atendesse todas as linhas, Maua estaria melhor servido em termos de transporte. Você Donizete Braga, porque não se preocupa com a saúde, educação e infraestrutura para melhorar o transito ao invés de prejudicar o cidadão mauaense, te garanto que tem coisa muito mais importante e urgente pra se pensar.

  13. Muito cara de pau desse donizete praga enfelizmente prefeito de maua, a empresa Leblon esta funcionando muito bem quando a empresa entrou Baltazar fez e faz de tudo para tira-lá agora Seu donizete esta comprando a briga eles não estao pensando no melhor para a população de maua nunca pensaram agora que esta melhor … Sabe o que é isso, porque a Leblon não paga propina não esta molhando o Bolso né,acertei?
    Bando de trouxa seus palhaços!!!

  14. Essa empresa que entrou ontem é do Baltazar , seu prefeito vc acho que o povo é burro…A Leblon deveria ter ônibus intermunicipais porque o EAOSA não funciona sem falar que o Baltazar tirou vários ônibus da linha os funcionários dele todos mau educados trabalham quando quer!!!
    E com isso vamos sofrenfo nos pontos de ônibus!!
    Pessoas de maua vamos acorda Fora Donizetevc é um nova praga com essa carinha de bonzinho…Tai o estrago…Fora Donizete vamos se unir povo maua,Fora Donizete Fora Baltazar, Fora toda a corja!!!!

  15. Quando Mauá só tinha lama a população era mais ou menos menos uns cinquenta , de lá para cá houve muitas mudanças , e o empresário não se preocupou a acompanhar , então mudou a lei , não é o prefeito quem decide , existe a tal licitação , até o federal tem ,com maracutaias , mais tudo bem , so pode vencer quem oferecer melhores condição , nesse tempo a pretefeitura não avisa , só quem fica sabendo é a empresa , então ela cria outros nomes para concorrer , mais quem vence é ela mesmo que vai continuar , aqui em mauá tinha muito disso , só dava a barão , até que entrou uma outra fora do grupo e venceu , isso não agradou os petralhas dos infernos , lembra que para a leblon começar a prefeitura inventava um monte de problema ? – Até fizeram eles rodarem um mês todo sem cobrar passagem ?- Mas isso não foi suficiente , os petralhas sempre estavam dando um jeitinho de colocar a barão no poder de novo , quando o petista osvaldo ia sair ele assinou um contrato vagabundo com a barão/estrela para invadir o lote da Leblon , mas a justiça deu causa ganha para a Leblon , mais uma vez o petralha donizete entra com uma ação contra a Leblon dizendo que ela invadiu o sistema , agora como ela invadiu o sistema se foram eles que pediram para que fosse reavaliado os números de passageiros ? Até ai não vejo o porque , está na cara , de manhã como quem entra tem que rodar a catraca , a barão coloca muitos ônibus , a tarde no retorno , como a barão já leva mais de 60% e a Leblon apenas 40% só que ela traz mais de volta , ou seja quem vai de barão quer voltar de Leblon , aqui no Miranda acontece muito disso , então foi pedido os cálculos ,- Quanto ao circo montado pelo petralha , eu acho que é o seguinte , já que não conseguiram tirar a Leblon então estão fazendo o povo acreditar que ele tá firme no propósito tirando a barão , depois ele vai pra cima da Leblon de novo , caso ela consigua , já tem uma empresa com outro nome esperando para entrar ,. Mas que fique bem claro , uma empresa para concorrer a qualquer licitação tem que ter no mínimo uns seis anos de operação e um trabalho para mostrar , uma empresa fundada em um mês não pode concorrer , como ela vai provar que é capaz? – Adamo continua nos informando , porque a nossa conquista é em prol da cidade , e se a Leblon ainda tem reclamação , como vi numa matéria de outro jornal , a culpa é da prefeitura que não deixa a Leblon diminuir os intervalos e colocar mais ônibus , e eu duvido que o povo de Mauá perca tempo ligando para o número 156 se não não adianta nada.

  16. Luiz a verdade tem que ser dita. // 20 de outubro de 2013 às 22:22 // Responder

    Bem amigos, os moradores de Mauá sofre todos sabem que é impossivel andar em varios horarios nas pessimas ruas de Mauá, os onibus passam pelas mesmas vias e o atrazo é constante, outro ponto é que a prefeitura ja vem administrando o transporte com mudanças nos horarios determinados as empresas,intinerario e ate colocando onibus so ate os terminais secundarios o que causa muitos transtornos aos passageiros de maua. Um politico que não pensa em eleição não é politico, através disso o atual prefeito de Mauá quer forçadamente chamar atenção, na saúde foram criados upas que aumentou os gastos mas que pioraream todo o sistema com mau atendimento, bem o transporte é outra revindicação da população então essa maneira de dizer que esta modernizando o transporte é retro, já que entra sem nenhuma estrutura, os atrazos são decorrentes das mas vias e transito , o que ira acontecer muito ainda independente de empresa, quando os onibus estão novos não tem quebras mas menos dias começam a quebrar, uma maneira sensata de solução seria a mistura das duas empresas já existente intercalando os onibus em todas as linhas, sendo um da vcm e outro da leblon o que impediria a mesma empresa por falta de carro de pegar os mesmos passageiros. Outro ponto foi a criação de multas aplicadas as empresa por atraso de viagens e viagens não feitas porque se ela melhorar as vias não vai haver multas e esse dinheiro ninguem ve né prefeito talves criando cabides de emprego no planejamento que fica na sala atras de uma mesa falando faz isso ou aquilo sem dar condições.

  17. Rodrigo Aparecido Reis // 21 de outubro de 2013 às 00:12 // Responder

    Nem Mauá emergencial e nem nas coxas: é Mauá NO FUNDO DO POÇO!!!!!!!!!!!!!

  18. Ewerton Santos Lourenço (PNE Guarulhos) // 21 de outubro de 2013 às 12:15 // Responder

    É isso ai Povo Mauaense!!!! Não deixem esse boçais do PT e Mercenários das Empresas de Ônibus do ABC vencerem este jogo, só assim pra essa Prefeitura de Merda ver que os Munícipes não são trouxas; não deixem se levar pelas Falsas Promessas que estão por vir; já que estamos nas antevésperas das Eleições e da Copa 2014. Como todo Mal Político faz esse tipo de atitude; o Prefeito daqui de Guarulhos fez a mesma coisa; disse que ia colocar vários Ônibus Articulados aqui na Cidade e no final das contas o que ganhamos?!?!?!?! Ônibus Emprestados de Empresas que fazem parte dos Grupos Berlamino e o NIFF que operam no Interior do Estado de SP, eles alegaram que aqui as Ruas são muito estreitas que é uma GRANDE MENTIRA DAS MAIS CABELUDAS!!!

    Se ele fizesse um traçado de percurso que ônibus trafegasse, semelhante ao TR-101 ai em Sto. André, iria amenizar o problema; mas como é de praxe da Administração do PT fazer as coisas nas “coxas”. Aqui em Guarulhos aqueles ônibus de Portas em ambos os lados já estão operando, tive a oportunidade de andar num modelo que opera nas linhas Intermunicipais e inclusive naquele Corredor Metropolitano Guarulhos (CECAP) São Paulo (TUCURUVI) pra mim não mudou NADA, a tendência é piorar ainda mais. Porquê a 2ª Maior Cidade do Estado necessita de Articulado e não das “Carroças”

  19. Eita esse Donizete Braga…cada dia que passa vai se enrolando mais…de fato a Leblon tem feito um bom serviço, mesmo com as limitações que a nossa enrolada Prefeitura impõe…não podemos atribuir o nome ao partido (Donizete – PT) que agora está tentando se safar mascarando o controle do Transporte Público de Mauá que há pelo menos 10 anos sofre com a má administração e ainda por cima com a conivência do enriquecimento ilícito e escancarado deste tal Baltazar…enfim…vamos acompanhar qual vai ser a próxima “historinha” que esse tal donizete e seus cupinchas vão inventar.

  20. Isso é o que acontece quando não se tem conhecimento, infelizmente o povo sofre porque acredita em governantes desonestos e oportunistas. Tendo instrução o suficiente, jamais colocariam um prefeitinho qualquer para governar a cidade, este que já provou por A mais B que não conhece o mínimo de administração e não tem capacidade o suficiente para fazer com que Mauá se torne uma cidade de verdade, tudo é a base de dinheiro, esta mais do que na cara que esta bagunça com o transporte envolve muita propina, e melhor seria se a LEBLON atendesse toda a cidade, porque pelo menos a nível de atendimento, respeito ao usuário eles dão de 10 à 0 a qualquer outra empresa, a questão é que eles pelo jeito não se envolvem com a sujeira da prefeitura. Sr. Donizete Braga a população precisa de educação, precisa de saúde, precisa de infraestrutura, Mauá não comporta mais ônibus em linha, porque nem avenida Mauá tem, 80% dos bairros desembocam na Av. Barão, praticamente a única de Mauá, e você o que faz, prejudica ainda mais a população colocando uma empresa com ônibus piores do que os atuais VCM, e ainda diz que é de caráter emergencial, vai nos postos de saúde ver como a população é tratada com descaso, vai nas escolas ver que o ensino é cada dia pior, aliás acho que isso nem você e nenhum outro governante faria né, afinal quanto mais burro o povo for melhor pra vocês, tem coisa muito mais IMPORTANTE E URGENTE para se tratar na cidade do que trocar as empresas de ônibus.

  21. Pessoal de Mauá

    A grande chance de vocês que estão revoltados com o PT é não votar neste partido em 2014 e 2016. O prefeito anterior não conseguiu tirar a Leblon e o atual prefeito comprou a briga e perdeu. Agora ele cria outra forma onde tira as duas empresas e isso mostra uma grande maquiagem.

  22. REVOLTADO DA SILVA // 23 de outubro de 2013 às 00:10 // Responder

    FORA DONIZETE BRAGA, O POVO PRECISA DE UM PREFEITO E NÃO DE UM CIDADÃO QUE ACHA QUE A CIDADE DE MAUÁ É UM FERRORAMA DA VIDA NA QUAL ELE NÃO GOSTA DE TAL ÔNIBUS ENTÃO COLOCA OUTRO. BASTA DE FAZER O POVO DE MAUÁ SOFRER.

  23. Ewerton Santos Lourenço (PNE Guarulhos) // 24 de outubro de 2013 às 13:56 // Responder

    Vamos abrir os olhos minha gente, ou vocês vão querer andar de “Pau d’arara” por mais uns 30 ou quem sabe um século?!?!? Ai sim farão alusão a Empresa Barão de Mauá, está na hora de investir no que é novo, pra isso devem pedir o Impechtment desse calhorda!

    Tudo que ele está fazendo contra a Leblon, está mais que na cara que é para que esse Monopólio volte a dominar a Cidade. Mais é claro que tem parte das Ações das Empresas do Grupo BJS, como a Máfia está perdendo força com a Pressão dos Usuários; sinceramente eles deveriam ser banidos da Cidade e assim como um outro internauta falou a Leblon deveria assumir não apenas as linhas Municipais como também as Linhas da EMTU.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: