Após descredenciamento e vandalismo, Mauá cria gabinete de gestão de crise

Suzantur

Ônibus que era da Oak Tree e estava sendo operado emergencialmente pela Suzantur em chamas na cidade de Mauá, na Grande São Paulo. Um dos motoristas da Suzantur disse que os ônibus foram cercados por funcionários da Viação Cidade de Mauá, insatisfeitos com descredenciamento da empresa por parte do prefeito Donisete Braga. Foto: Adamo Bazani.

Mauá instaura gabinete de crise depois descredenciamento de empresas e de vandalismo contra ônibus
Quatro veículos de uma empresa emergencial foram queimados e outros três depredados. Polícia acredita em ação orquestrada
ADAMO BAZANI – CBN
O sábado foi bastante complicado para os cerca de 150 mil passageiros do sistema municipal de transportes de Mauá, na Grande São Paulo.
Pelo menos quatro ônibus foram incendiados e três foram depredados.
A Prefeitura de Mauá descredenciou as duas empresas operadoras do município: Viação Cidade de Mauá e Leblon Transporte de Passageiros.
A Leblon conseguiu uma decisão judicial que garante as operações no município.
Já a Viação Cidade de Mauá não teve o mesmo êxito, o que gerou revolta por parte dos trabalhadores.
Todos os ônibus danificados eram da empresa Suzantur, de propriedade de Claudinei Brogliato, que foi contratada emergencialmente. A Suzantur opera com ônibus usados da Oak Tree, companhia que saiu do sistema municipal de São Paulo por problemas administrativos que, segundo a gerenciadora dos transportes da Capital Paulista, SPTrans, resultaram em má prestação de serviços, manutenção irregular dos veículos e não pagamento de salários e direitos trabalhistas dos funcionários.
De acordo com um dos motoristas da Suzantur, que por questões de segurança pediu para não ter o nome divulgado, o veículo que ele dirigia foi fechado por um ônibus da Viação Cidade de Mauá, conhecida também como Barão de Mauá, antigo nome da empresa
“Eu estava chegando aqui no Terminal Itapeva, já manobrando, quando um ônibus da Viação Cidade de Mauá me fechou. Umas tinta pessoas, com uniformes de mecânico, borracheiro, do pessoal interno, desceram, colocaram a mão pela janela do motorista, abriram a porta e destruíram o ônibus. Sorte que nem eu, nem o cobrador e nem passageiro se feriu” – disse o motorista.
A Prefeitura de Mauá multou a Leblon Transporte em R$ 12 milhões e a Viação Cidade de Mauá em R$ 8,4 milhões e a s declarou inidôneas, sob a acusação de fraudarem o sistema de bilhetagem eletrônica, gerenciada por uma empresa terceirizada, denominada PK 9.
Um dos donos da Leblon Transporte, Ronaldo Issak, contesta a acusação.
“É absurda essa acusação da prefeitura. Não houve invasão nenhuma. Fomos treinados na própria sede da prefeitura pelo poder público para operar um software para que tivéssemos acesso aos dados da lista negra (arquivo eletrônico com a relação de cartões de transporte bloqueados), o que é previsto no próprio edital de licitação que vencemos. É uma manobra para nos tirar de circulação, com certeza. A Leblon quebrou um monopólio dos transportes em Mauá de mais de 30 anos” – disse Ronaldo Isaak.
O Prefeito de Mauá, Donisete Braga, disse que além das “invasões” ao sistema de bilhetagem eletrônica, os serviços prestados em Mauá são ruins e que a população precisa ser melhor atendida.
“Há dez meses estamos lutando e não vamos recuar para oferecer um transporte digno e de qualidade à população. São lamentáveis estes fatos que ocorreram neste sábado. Mas não vamos nos intimidar. Estamos criando um projeto novo para os transportes de Mauá. Além de novas empresas, que serão contratadas por licitação depois de seis meses que a empresa emergencial operar vamos ter outras novidades. Conseguimos R$ 79 milhões de verbas do Governo Federal a fundo perdido para a reforma do terminal central e construção de outros três. Teremos um sistema integrado de GPS e telões nos terminais que informam o tempo de espera do ônibus para o passageiro. Vamos batalhar por um transporte melhor.”- disse Donisete Braga.
O secretário de Mobilidade Urbana de Mauá, Paulo Eugênio Pereira Júnior, disse que no último mês a quantidade de multas por descumprimento de viagens contra as empresas de ônibus foi alto.
“Depois que integramos o GPS tivemos uma noção melhor da falta de qualidade do sistema. Aplicamos no último mês 2 mil e 600 multas contra as empresas por não cumprimento de viagens: 1800 por parte da Viação Cidade de Mauá e 900 por parte da Leblon” – disse Paulo Eugênio.
A empresa Leblon contesta os dados e diz que houve distorção nos números.
“Mais uma vez a prefeitura tenta induzir ao erro as autoridades e a opinião pública. De forma oficial, até este sábado, no ano de 2013 a empresa Leblon recebeu somente quatro notificações, relacionando nove autos de infração (multas) resultantes de cerca de 250 viagens que supostamente não foram realizadas. Diante deste contexto apresentamos recursos administrativos nos dias 20 e 25 de setembro que somaram cerca de 900 páginas. Ou seja, o que há são 900 páginas de recurso e não 900 multas, que ainda sequer foram julgadas. Nestes recursos foram apresentados todos os discos de tacógrafos (equipamento que registra velocidade e cumprimento de horário dos veículos), as FCVs (Fichas de Controle de Veículos, que registram a quilometragem percorrida, o número de giros de catracas, veículo, motorista, data e hora de operação). Além destes, apresentamos a relação de bilhetagem, demonstrando toda a movimentação de passageiros registrados na catraca, contendo data, hora de uso e número do Cartão DaHora (bilhete eletrônico da cidade).” – disse Ronaldo Issak, diretor da Leblon.
Ele também disse estranhar o fato de o prefeito e o secretário de mobilidade urbana falarem sobre falta de qualidade.
“Em pesquisa recente, realizada pela empresa especializada Tectrans, tivemos 94% de avaliação positiva dos passageiro. A Leblon tem certificados como ISO 9001 (qualidade) e ISO 14001 (meio ambiente). Também recebemos o troféu prata do prêmio de qualidade da ANTP – Associação Nacional dos Transportes Públicos, uma das premiações mais respeitadas do setor em todo o País. Agimos com seriedade pensando no bom atendimento ao passageiro” – complementou Ronaldo, que ainda disse que a frota da Leblon tem menos de 3 anos e os ônibus seguem as mais recentes normas de conforto e acessibilidade, com elevadores para cadeira de rodas, espaço para cão-guia acompanhante de portadores de deficiências visuais, assentos especiais, além de terem dispositivos que auxiliam no gerenciamento das operações.
A prefeitura instaurou um gabinete de gestão de crise com técnicos do poder público municipal, da SMU –Secretaria de Mobilidade Urbana, Polícia Militar, Polícia Civil, GCM – Guarda Civil Municipal e outros órgãos para garantir a segurança dos passageiros e trabalhadores do setor de transportes.
O delegado titular de Mauá, Alberto José Mesquita Alves, e o tenente-coronel do batalhão do ABC Paulista, Paulo Barthasar, não descartam que os atos de vandalismo tenham sido ações orquestradas.
Eles relataram que os ônibus da empresa emergencial estavam sendo escoltados pela PM e pela GCM. Por volta das seis horas da manhã, dois ônibus articulados da Viação Cidade de Mauá foram atravessados no terminal central bloqueando o acesso dos outros veículos de transporte coletivo.
Os carros da PM e da GCM que faziam a escolta foram deslocados para o Terminal.
Momentos depois, os ônibus foram incendiados.
Não houve registros de feridos.
Ninguém da Viação Cidade de Mauá foi localizado para comentar o assunto.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

17 comentários em Após descredenciamento e vandalismo, Mauá cria gabinete de gestão de crise

  1. Mauá é a cidade da piada pronta e de muito mal gosto. Gabinete de gestão de crise, que foi criada pela própria prefeitura.Quantos cargos em comissão serão criados para este gabinete?

  2. Esqueceram de combinar a cena de circo com os trabalhadores da Viação Cidade de Mauá, que não aceitaram fazer papel de palhaço neste show de horrores que se transformou o transporte de Mauá.

    Agora vai aparecer este prefeito de meia pataca, fazendo papel de vítima e se colocando como o salvador da pátria. Joguinho típico deste tipo de gentinha, discípulo de Lulla!

    E porque só agora que o Secretário de Mobilidade Urbana, Paulo Eugênio, que estava preocupado somente em fazer campanha antecipada espalhando faixas com sua cara gorda pela cidade, apareceu? Nem na reunião do sindicato ele foi! Patife!

    Fico com dó do povo de Mauá, refém desta corja! Infelizmente votaram em alguém que está fazendo este circo todo para anunciar uma “revolução” no transporte, que nada mais objetiva a não ser tirar o monopólio do Baltazar e entrega-lo nas mãos do RONAN MARIA PINTO!

    Essa Suzantur ai não passa de uma laranja (literalmente) para que não fique tão na cara (como se não já estivesse) a manibra do Donisete Braga para atender os desejos do seu criador RONAN!

  3. acho que a suzantur é uma boa empresa ,bela reportagem adamo e mais o povo ta descendo a lenha na suzantur mas prefiro a suzantur do que a vcm que é um lixo entao povo pode criticar o prefeito corupto sim pela burrdas que fez mas eu cocordo e falo tira a vcm de maua assim o transporte com leboln e suzantur fica mto melhor

  4. o problema esta na ignorância do ser humano, vejo que esta na hora de quebrar o monopólio de um senhor nesta cidade pena que para isto algumas pessoas iram sofrer ate que se ajustem as coisas, lembram quando entrou a Leblon a briga foi a mesma ,existe nesta empresa deste sr poucos funcionários que são sangue suga e so pensam e si só a leblon contratou praticamente todos e gerou mais empregos por isto acho que vale apenas esperar .

    lembro que é somente uma opnião ,não sou de partido nenhum e nem funcionario desta empresas só enxergo as coisa como usuário.

  5. O povo merece isso, merece tudo de pior quando vota no PT pra ver se toma vergonha na cara.
    Como não tem, vai continuar pastando.
    Colocaram o lixo no poder? Agora guenta !

  6. A Leblon só não está impedida de operar porque a diretoria se preveniu e hoje tem “cartas na manga” que a prefeitura de Mauá não faz nem ideia. Deus iluminou muitas pessoas que estão a favor do trabalho sério que a Leblon faz e hoje não vai ser qualquer canetada do Sr. Prefeito que vai tira-los. Ele que faça birra, chore, grite e esperneie mas hoje é mais fácil o prefeito sair do que a Leblon sair.

    Quanto a VCM me solidarizo com os funcionários que não tem (tanta) culpa dessa palhaçada que virou o transporte em Mauá, porém mais uma vez vão pra casa sem saber como será o amanhã, e viver na incerteza é a pior coisa que há.

    O bom disso tudo é que (conhecendo como são as coisas em Mauá) neste exato momento o Sr. Prefeito e o Sr. Secretário de Mobilidade estão com a pulga atrás da orelha, pois se existe “loucos” (ou corajosos) pra meter fogo em ônibus, disso pra tentar qualquer besteira contra os governantes, é um pulo…

    Vamos ver no que vai dar…

  7. Eu não gosto do pt e agora ficou pior , com essa perseguição contra a Leblon . Ele quer colocar a barão no poder de novo , esse tal que se diz da mobilidade é tão mentiroso que quando eu procuro ele na SSU nunca está , um fica apontando para o outro e não acho ninguém , o donizete não tem vergonha na cara , igual o lula , mentiroso , falastrão , e estão querendo colocar a ditadura , coisa que nunca teve eles afirmam que já teve aqui nos anos 64 , se o pt tomar de assalto o estado de São Paulo ai então estará tudo dominado , realmente fizeram um circo para induzir o povo acreditar que esse caudilho está preocupado com qualidade , não esqueçam o que ele fez para colocar a barão estrela , a justiça não deixou , ai ele foi pessoalmente e abriu acusação contra a Leblon , a justiça negou , agora vem o golpe de terrorista , coloca essa , finge que quer tirar a barão , depois tira a Leblon , e então coloca uma outra com outro nome , mas no fundo será a barão de mauá , os eleitores deviam ter vergonha na cara , ao escolher essa corja comunista da ditadura para ficar no poder , o poder da corrupção e escândalo , como disse certa vez um pinguço , nunca antes na história desse pais houve tanta corrupção vermelha.

  8. Quimarão os melhores onibus, é triste

  9. Se o tio Doni não ficar esperto o próximo alvo será o gabinete dele…

  10. É tanta falta de planejamento que colocarão os onibus de piso baixo para fazer a linha do pq são.vicente onde tem uma rua cheia de valetas onde fica difícil para o onibus passar. E a demora, fiquei mais de uma hora no ponto esperando o onibus para o centro.

  11. Queimaram os melhores ônibus. Agora o povo fica com os cabritos de motor na frente.

  12. As informações prestadas pelos companheiros do Zé Dirceu e outros ladrões do dinheiro público são estranhas. Em maio deste ano, o secretário de mobilidade urbana foi a rádio ABC e deu uma entrevista dizendo que a Leblon tinha 90% de aprovação. Ficou tão ruim assim repentinamente? No ano passado, na mesma rádio. o ex secretário Renato Moreira, disse que não faria outra licitação pois este processo é muito caro e a prefeitura não poderia gastar o dinheiro do povo novamente. Agora pode? Continuo dizendo, POLÍCIA FEDERAL, CADÊ VOCÊ?

  13. Se era pra queimar, não deviam ter mandado pra em Mauá, o povo do Jaguaré fazia isso…
    Insisto na pergunta: o prefeito é dono de alguma empresa de ônibus? Uma outra: será que ele quer receber da Leblon para “parar com a encheção de saco”? Será mesmo que ele tem interesse em melhorar o trasporte público de Mauá, levando em conta que nem ele nem seus secretários, assessores e afins andam de ônibus? Quem menos deve ser criticada é a Suzantur, afinal, é uma empresa que quer vender seus serviços; mas será que tá levando “um por fora”?
    Adamo, o dia que você organizar uma coletiva com o pessoal da prefeitura, me chama que eu vou porque ain vou indicar “ótimos técnicos em transporte público” para eles…

  14. acyr guimarães filho // 28 de abril de 2014 às 15:48 // Responder

    A onde está os ônibus novos que o prefeito falou, que iria colocar no transporte coletivo da cidade de mauá .Colocou propaganda enganosa nos ônibus dizendo que os ônibus são novos, ele disse para mim que colocaria 500 ônibus novos em circulação, até o mês de março passado onde estão os ônibus, porque os estão circulando são ônibus de outros estados e que possivelmente não foram licenciados ainda.

  15. É MESMO MEU PAI TRABALHA LA EM MAUA SUZANTUR O ENDEREÇO É RUA ZAIRA 04 ENFENTE A GARAGEM DE ONIBUS

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. EDITORIAL: Mauá emergencial ou Mauá nas coxas? | Blog Ponto de Ônibus
  2. Empresa Software Em Mauá | Actual Percentil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: