SPTrans fará concorrência para projetos das obras do Terminal São Mateus no dia 16 de agosto

Foto: projeto SPTrans

Local terá a função de estruturar integração das linhas que atendem distritos de São Mateus, São Rafael e Sapopemba com as operações dos demais corredores de ônibus e a conexão com a linha 15 Prata – Monotrilho

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de São Paulo, através da SPTrans – São Paulo Transportes, fará a concorrência no dia 16 de agosto de 2022 para contratar a consolidação do projeto básico, desenvolvimento do projeto executivo e elaboração de estudos ambientais e territoriais para as obras do Terminal São Mateus, zona Leste da capital.

A concorrência será do tipo técnica e preço, na forma presencial, pelo modo de disputa fechado.

O terminal estará localizado entre a Avenida Sapopemba (a oeste da Praça Felisberto Fernandes da Silva) e a Rua Ministro Luís Sparano, numa área de 27.394,20 m², constituído de forma a integrar-se com o Terminal São Mateus existente da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo e a com a futura Estação São Mateus do monotrilho da Linha 15 – Prata do Metrô, e articular-se aos Corredores BRT Aricanduva e Perimetral Itaim Paulista / São Mateus.

Como mostrou o Diário do Transporte, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, iniciou em 20 de outubro de 2022, o processo para construção do novo terminal de ônibus em São Mateus. Em decreto publicado no Diário Oficial do Município Nunes declarou de utilidade pública áreas que somam 25 mil metros quadrados. Este é o primeiro passo para a desapropriação e futura instalação do equipamento. Relembre: Prefeito Ricardo Nunes inicia desapropriações para instalação de novo terminal de ônibus em São Mateus

O terminal em São Mateus está previsto no Plano de Metas da prefeitura para o período 2021-2024, Meta 45 – SP Ágil. O objetivo estratégico é “garantir o acesso ao Sistema Municipal de Transportes, de forma segura, acessível e sustentável”.

De acordo com o Termo de Referência, o futuro Terminal São Mateus agrega consigo a função de estruturar a integração das linhas que atendem aos distritos de São Mateus, São Rafael e Sapopemba com as operações dos demais corredores de ônibus e a conexão com o Metrô (linha 15 Prata – Monotrilho).

No entorno do novo Terminal São Mateus da SPTrans encontram-se outras importantes infraestruturas de transporte coletivo: o atual terminal São Mateus da EMTU, onde estão alocadas linhas do transporte metropolitano com origem nos municípios de Santo André e São Bernardo do Campo, a Estação São Mateus da Linha 15 Prata do Metrô, além do futuro Corredor Itaim Paulista – São Mateus e o BRT Aricanduva, incluídos na Meta 46 do Programa de Metas da Prefeitura de São Paulo, PdM 2021–2024.

A integração física entre linhas municipais, linhas intermunicipais e o sistema sobre trilhos possibilitará aos usuários uma ampla diversidade de destinos.

A Pesquisa Origem Destino (OD 2017) indica que apesar dos investimentos em transportes realizados na última década, o tempo médio de viagem em 2017 diminuiu em todos os modos, porém, manteve o mesmo padrão de 2007, ou seja, as faixas de menor renda apresentam os maiores tempos de viagem no modo coletivo.

Deste modo, os novos projetos de Transporte por ônibus da PMSP, partem de um diagnóstico que aponta para a necessidade de compatibilização dos serviços e infraestrutura com as demandas, atendimento de áreas carentes, necessidade de integração harmônica dos equipamentos de transporte com as estruturas socioambientais existentes, desestímulo ao uso do transporte individual, redução dos conflitos de tráfego com outros modais, diminuição dos índices de emissões veiculares, melhora da infraestrutura e sinalização das vias.

Desta forma, o novo terminal de ônibus São Mateus, segundo ainda o Termo de Referência, tem como objetivo melhorar as condições de mobilidade da população, com utilização mais intensa da tecnologia em diversas especialidades, oferecendo conexão com os outros modos de transporte, traduzindo-se num benefício social de grande relevância.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta