Preço do óleo diesel cai 20 centavos nas distribuidoras nesta sexta (05)

Ônibus urbano. Reajustes do diesel de forma sucessiva impactaram nos custos operacionais dos transportes públicos.

Diminuição média será de 3,5%

ADAMO BAZANI

Depois de sucessivos aumentos e de não ter baixado mesmo com a queda do valor da gasolina, o preço do litro do óleo diesel vai ser reduzido nesta sexta-feira, 05 de agosto de 2022.

De acordo com anúncio da Petrobrás nesta quinta-feira (04), o valor médio nas distribuidoras cai 20 centavos, passando de R$ 5,61 para R$ 5,41. A queda é de, aproximadamente, 3,5%

Para o consumidor, o preço médio no País deve ser reduzido de R$ 5,05 para R$ 4,87.

A última alteração de preço ocorreu em 17 de junho, quando houve aumento.

Estes valores consideram a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel.

“Essa redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”, diz a petrolífera em nota.

Pressionado por caminhoneiros revoltados pelos altos custos de operação por causa do diesel, o presidente Jair Bolsonaro tentou outras formas para reduzir os impactos financeiros sobre os serviços de ônibus e caminhões, principais consumidores deste tipo de combustível no Brasil.

Entre as medidas está uma espécie de “bolsa caminhoneiro” e a subvenção às gratuidades dos idosos nos ônibus urbanos e metropolitanos.

Os ministérios do Trabalho e Previdência e da Infraestrutura publicaram nesta quarta-feira (04) a regulamentação do benefício emergencial aos caminhoneiros neste ano eleitoral. A bolsa-caminhoneiro foi criada, junto com outros auxílios, pela chamada PEC Kamikaze.

Segundo a portaria, os pagamentos serão feitos até 31 de dezembro de 2022, em seis parcelas mensais, no valor de R$ 1 mil.

Já quanto ao auxílio aos Estados e municípios para bancar as gratuidades nos ônibus dos idosos de 65 anos ou mais com recursos da União, ainda há dúvidas sobre a aplicação prática da medida, como em relação à exigência ou não de a cidade ou estado terem elaborado o plano de mobilidade como prevê lei federal.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta