Pássaro Branco pede prazo para quitar atrasados com funcionários em Patos de Minas (MG)

Empregados da concessionária do transporte municipal ameaçaram cruzar os braços

ALEXANDRE PELEGI

Os funcionários da Pássaro Branco, concessionária do transporte coletivo de Pato de Minas (MG), haviam ameaçado entrar em greve caso a empresa não acertasse o pagamento do adiantamento salarial, vencido no dia 18 de julho de 2022.

Os trabalhadores da empresa deram prazo para a transportadora resolver a situação até a terça-feira, 26 de julho.

Na tarde da terça, conforme relata o portal “Patos Já”, a Pássaro Branco encaminhou comunicado ao sindicato dos funcionários solicitando mais prazo para acertar as pendências.

A solicitação pede prazo até 05 de agosto.

Na mensagem ao Sintrurb – Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano a viação diz que aguarda a prefeitura acertar a recomposição tarifária.

Outra saída, de acordo com a Pássaro Branco, é a tentativa de contrair empréstimos bancários.

O presidente do Sintrurb, Geraldo Lopes, prometeu realizar nova assembleia para decidir sobre a proposta.

Já a prefeitura de Patos encaminhou nota afirmando que não deve nada à empresa:

“Todas as obrigações da prefeitura em relação à empresa concessionária que presta o serviço de transporte coletivo urbano estão em dia, tendo sido realizados todos os repasses devidos até o momento”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta