Após adiamentos, a Estação Bruno Covas-Mendes Vila Natal da linha 9 passa a funcionar em horário integral a partir de sábado (09)

Na sexta-feira (08), serão entregues o Viaduto Ferroviário e o Complexo Viário Estrada dos Mendes

ADAMO BAZANI

Finalmente a data foi oficializada: a Estação Bruno Covas-Mendes Vila Natal da linha 9 passa a funcionar em horário integral a partir de sábado, 09 de julho de 2022, após diversos adiamentos.

O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (07) pela STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos).

Nesta sexta-feira, 8 de julho, às 11h, serão entregues o Viaduto Ferroviário e o Complexo Viário Estrada dos Mendes, que integram a estrutura da Estação Bruno Covas-Mendes-Vila Natal, da Linha 9-Esmeralda de trens metropolitanos.

ESTAÇÃO COM OPERAÇÃO INTEGRAL ERA EXPECTATIVA:

A previsão do Governo do Estado de São Paulo de iniciar a operação integral da estação Bruno Covas/Mendes-Vila Natal da Linha 9-Esmeralda ainda no mês de maio, não se cumpriu.

Depois, a promessa ficou para 22 de junho, e nada. Por fim, 02 de julho, o que também não ocorreu.

A SPTrans (São Paulo Transporte) chegou a planejar alterações nos ônibus da região, mas teve de adiar

A parada mais ao sul da capital paulista na linha operada pela ViaMobilidade está pronta, mas funciona apenas de segunda a sexta das 10h até 15h, privando a população da região do transporte ferroviário nos horários de pico, quando o movimento é maior.

A estação foi inaugura em 10 de agosto de 2021.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/08/17/doria-publica-decreto-mudando-para-bruno-covas-mendes-vila-natal-nome-de-estacao-da-cptm/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Felipe Henrique disse:

    O nome dessa estação é bizarro!

    Que homenagem mais desnecessária, é estação Covas, parque Covas, avenida Covas, rodoanel Covas, é o estado de São Paulo ou de São Covas?

    Queria saber o que essa família Covas fez pra merecer tantas homenagens. Só a destruição da Fepasa (Ferrovia Paulista S.A) promovida por Covas já era motivo para nunca receber homenagens.

Deixe uma resposta