Contrato entre Buser e rodoviária de Santo André foi encerrado após queixas de empresas de linhas regulares

Informação foi passada pela administração do terminal à ANTT, que diz que mesmo com a descontinuidade de guichê, continua monitorando o caso

ADAMO BAZANI

O contrato de funcionamento de um guichê de venda de passagens firmado entre o aplicativo de ônibus Buser e o TERSA (Terminal Rodoviário de Santo André), no ABC Paulista, foi encerrado após queixas formuladas por empresas de linhas regulares que operam na rodoviária.

A informação foi passada pela administração do TERSA à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), segundo resposta enviada ao Diário do Transporte nesta quarta-feira, 06 de julho de 2022.

Na segunda-feira (04), a reportagem esteve no local e constatou que o guichê ainda tinha a marca da Buser e uma relação de cidades atendidas num luminoso, mas não estavam em funcionamento.

Na terça-feira (05), em resposta ao Diário do Transporte, a Buser informou que o guichê não estava mais funcionando e que no local só comercializava passagens de ônibus de linhas regulares e não as viagens em ônibus de companhias de fretamento como faz nos canais digitais como aplicativo e site:

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2022/07/05/buser-diz-que-guiche-no-terminal-santo-andre-foi-descontinuado-e-que-vendia-passagens-de-empresas-do-setor-tradicional/

A ANTT informou que as denúncias relatavam que a Buser estaria comercializando bilhetes de duas empresas com linhas regulares a partir de Santo André (SP). Na ocasião em que os fiscais estiveram no local, o guichê não se encontrava em funcionamento.

Os nomes das empresas não foram revelados.

Ainda de acordo com a ANTT, mesmo com a descontinuidade da operação do guichê, o TERSA será monitorado.

O Diário do Transporte procurou a Abrati, que representa as empresas regulares, mas não obteve resposta.

Veja a nota da ANTT na íntegra:

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) já direcionou equipes de fiscalização para o Terminal Rodoviário de Santo André (SP) em duas ocasiões após receber denúncias, em maio, de que a Buser estaria atuando com um guichê de venda de passagens – prática não autorizada conforme regras da ANTT, uma vez que a empresa não possui autorização para operação de Transporte Interestadual de Passageiros. De acordo com as normas, a venda em terminal somente é permitida às empresas autorizadas pela Agência para fazer o Transporte Interestadual de Passageiros.

 

Nas tentativas de fiscalização, não foi possível verificar se a Buser estaria realizando vendas de passagens no guichê. As denúncias relatavam que a empresa estaria comercializando bilhetes de duas empresas com linhas regulares a partir de Santo André (SP). Na ocasião em que os fiscais estiveram no local, o guichê não se encontrava em funcionamento. A administração do Terminal Rodoviário informou à equipe de fiscalização que o ponto foi inativado no começo de junho por ordem do Terminal e que o contrato do guichê foi encerrado após queixas de empresas regulares que atuam na Rodoviária.

 

Mesmo diante da informação que o ponto da Buser está inativo e que o contrato com o Terminal para a operação do guichê já foi encerrado, a ANTT informa que continuará monitorando o local. Caso o guichê volte a funcionar, o Terminal Rodoviário será oficializado para tomar providências.

 

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Buyachaka disse:

    O lobbying das empresas de onibus com a ANTT ta forte. É so aparecee uma empresa com.preços acessiveis qie logo perde autorização de funcionamento.

Deixe uma resposta