Motoristas de ônibus de Rio Preto (SP) ameaçam greve

Foto: Italo Jacob Alves/Ônibus Brasil

Empresas Circular Santa Luzia e Itamarati têm uma semana para responder a reivindicação de 12% de reajuste nos salários

ALEXANDRE PELEGI

Os movimentos grevistas no setor do transporte público voltam a se espalhar por várias cidades brasileiras diante do recrudescimento da inflação.

Agora é o caso dos motoristas do transporte coletivo de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, que ameaçam cruzar os braços em luta por reajuste de 12% nos salários.

O sindicato que representa a categoria deu uma semana de prazo para as duas empresas que detém a concessão dos serviços na cidade respondam à reivindicação.

O transporte urbano de Rio Preto é operado pelas empresas Circular Santa Luzia e Itamarati.

A greve poderá ser deflagrada caso as empresas se recusem a conceder o aumento salarial.

Em declaração ao portal Dhoje Interior, publicada nessa quarta-feira o presidente do sindicato, Daniel Rodrigues, esclarece que os 12% representam a reposição salarial do ano, já que a data-base dos motoristas é 1º de maio.

O sindicalista afirmou que a reivindicação foi encaminhada para as empresas nessa segunda-feira (27).

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta