Diário no Sul

Curitiba (PR) lança edital para obras no Complexo do Tarumã

Concorrência pública tem valor total de R$ 97 milhões e prazo estimado de execução de 540 dias. Ilustração: Divulgação / IPPUC.

Prefeitura vai receber as propostas de preços até dia 21 de julho de 2022

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Curitiba (PR) já lançou o edital para as obras no Complexo do Tarumã.

As intervenções contemplam duas estações de transporte público e a duplicação do viaduto da Avenida Victor Ferreira do Amaral.

Segundo o edital, a previsão é receber as propostas de preços até dia 21 de julho de 2022.

A concorrência pública tem valor total de R$ 97 milhões e prazo estimado de execução de 540 dias.

Os envelopes com as propostas de preço e documentos de habilitação deverão ser protocolados no Serviço de Protocolo da Secretaria Municipal de Obras Públicas, na Rua Emílio de Menezes, 450, Bairro São Francisco, até as 9h do dia 21 de julho de 2022.

Os envelopes serão abertos em sessão pública a partir das 9h30 do mesmo dia, no auditório da secretaria, no mesmo endereço.

O edital está disponível para download no site curitiba.pr.gov.br, no ícone “licitações” ou na Gerência de Licitações da Smop, na sede da secretaria.

EXECUÇÃO

O município vai selecionar e contratar empresas independentes ou em sistema de consórcio para a execução das obras das estações Victor Ferreira do Amaral e Tarumã, que farão a integração com linhas de ônibus que circulam na região e com as que seguem sentido Pinhais e Piraquara.

De acordo com a Prefeitura, o objetivo é ampliar a oferta de transporte coletivo para usuários de Curitiba e Região Metropolitana.

Assim, para acomodar a Estação Tarumã e a canaleta exclusiva para o transporte coletivo, o Viaduto do Tarumã será duplicado.

Ao todo, serão cinco pistas com faixa de ônibus, vias marginais e de tráfego local em sentidos opostos, para acesso a moradias, indústrias, comércio e serviços na região.

Na parte inferior do viaduto, será instalada a Estação Victor do Amaral, permitindo a integração dos passageiros das linhas que percorrem a ligação entre Curitiba e Região Metropolitana, especialmente Pinhais e Piraquara.

ALÇAS

Também fazem parte do edital, dos lotes denominados 2.1 e 2.2, as alças de acesso ao viaduto e as revitalizações das praças Cova da Iria e Mauro Ferreira.

Conforme consta no edital, as empresas serão responsáveis por obras de estrutura de concreto, terraplanagem, drenagem, pavimentação, iluminação pública, paisagismo, sinalização viária, adequação de redes lógica e de distribuição elétrica.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Samuel Joselito disse:

    Uma obra com essa complexidade para os padrões de Curitiba, somente ficará pronta quando os automoveis deixarem de ser o principal meio de transporte da população. Em 2100 ou mais !

Deixe uma resposta