Diário no Sul

Curitiba (PR) instala novo binário de trânsito nesta quarta (22)

Mudanças serão realizadas devido às obras de remodelação da estação-tubo Itajubá. Foto: Hully Paiva/SMCS.

A partir das 10h, bairro Novo Mundo passará a contar com o binário João Palomeque/Salomão Guelmann

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Curitiba (PR) informou que vai instalar um novo binário de trânsito nesta quarta-feira, 22 de junho de 2022.

Assim, a partir das 10h, o bairro Novo Mundo passará a contar com o binário João Palomeque/Salomão Guelmann.

O binário será implantado pela Setran (Superintendência de Trânsito).

Com a mudança, a João Palomeque vai ter sentido único da Avenida República Argentina para a Rua Isaac Guelmann.

Já a Salomão Guelmann passa a ter sentido único da Isaac Guelmann para a República Argentina.

Com o novo binário, o canteiro central da Avenida República Argentina foi aberto e um novo semáforo foi instalado no cruzamento com a Rua Salomão Guelmann.

OBRAS DA ESTAÇÃO-TUBO ITAJUBÁ

Segundo a Prefeitura, as mudanças foram feitas pela Setran para melhorar o fluxo de veículos e facilitar os desvios necessários à sequência das obras de remodelação da estação-tubo Itajubá.

“A remodelação é um dos serviços necessários para a extensão do itinerário do Ligeirão Norte-Sul (BRT Sul), entre os terminais Santa Cândida e Pinheirinho”, detalhou a Prefeitura, em nota.

De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Araújo Rodrigues, a abertura do novo binário permitirá o avanço na frente de obras.

“Com a reorganização do trânsito, as equipes abrirão frentes de trabalho com o alargamento da República Argentina no encontro com a Rua João Palomeque”, disse Rodrigues.

Também devido às obras, os dois tubos da estação Itajubá, nas proximidades onde a República Argentina cruza a Avenida Brasília, foram desativados temporariamente.

Os dois pontos de parada estão sendo remodelados e o local onde estavam inseridos passam por ampla requalificação.

Durante as obras, os passageiros utilizam as paradas mais próximas, ou seja, o Terminal do Portão e a estação-tubo do Hospital do Trabalhador.

Segundo a administração municipal, a estação-tubo Itajubá será a primeira da cidade a testar a sustentabilidade energética a partir células fotovoltaicas.

Os serviços, coordenados pela Secretaria Municipal de Obras Públicas, começaram pela escavação e pavimentação da canaleta de ônibus que terá a largura duplicada.

O alargamento vai permitir a futura ultrapassagem em segurança dos ônibus, diminuindo a necessidade das paradas e reduzindo o tempo entre as viagens.

Paralelamente à pavimentação acontecem as obras de drenagem. Na sequência será executado o projeto de vias compartilhadas.

REDUÇÃO NO TEMPO DE VIAGEM

Em nota, a Prefeitura informou que as obras em execução na República Argentina e na Avenida Winston Churchill vão tornar mais rápida a viagem dos passageiros que fizerem a rota completa do Ligeirão Norte-Sul.

Hoje, o Ligeirão parte do Terminal Santa Cândida e vai até a região da Praça do Japão, no Água Verde.

Após a conclusão das obras, a rota será estendida até o Pinheirinho e o tempo de viagem que hoje é de 66 minutos será feito em 50 minutos, ou seja, um ganho de 16 minutos por viagem, segundo a previsão da Urbs (Urbanização de Curitiba S.A.).

Também segundo a Urbs, as obras são realizadas no trecho compreendido entre a Praça do Japão até o Terminal Pinheirinho, na Avenida Winston Churchill, e incluem o desalinhamento e requalificação de 26 estações-tubo (das quais 14 já foram concluídas), pavimentação da canaleta exclusiva dos ônibus, de parte das pistas lentas, implantação de novo calçamento a partir de um projeto de vanguarda que prioriza o pedestre nos deslocamentos, novo sistema de iluminação, paisagismo e implantação de faixa compartilhada para ciclistas.

Em 28 de março de 2018, a Prefeitura colocou em operação a primeira fase do Linha Direta Norte-Sul, com o Ligeirão Santa Cândida-Praça do Japão.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta