Greve de motoristas de empresas do transporte de Macapá entra no terceiro dia

Foto: Leandro Machado de Castro/Ônibus Brasil

Trabalhadores da Capital Morena e Amazontur protestam contra atrasos nos pagamentos e outros benefícios

ALEXANDRE PELEGI

Motoristas e cobradores das empresas Capital Morena e Amazontur, em Macapá (AP), entram no terceiro dia de greve nesta sexta-feira, 17 de junho de 2022.

Os trabalhadores cruzaram os braços na quarta-feira (15) em protesto contra os seguidos atrasos no pagamento dos salários. Além disso, eles cobram o cumprimento do acordo coletivo feito com as empresas, e os depósitos do INSS e do FGTS que estão atrasados

Em declaração à imprensa regional, o presidente do Sincottrap (Sindicato dos Condutores de Veículos e Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do estado do Amapá), Cristiano Souza, garantiu que a greve é por tempo indeterminado: “só vamos voltar quando honrarem com nosso pagamento em dia”, disse o líder sindical.

Até o momento, reuniões realizadas entre trabalhadores e empresários não chegaram a nenhum acordo.

O Setap – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá informa que as duas empresas paralisaram suas atividades em 70%, com apenas 30% dos ônibus circulando.

A zona norte da capital amapaense é a região mais afetada pela greve.

As empresas divulgaram nota afirmando que a greve “é injustificável”, uma vez que os atrasos são de apenas sete dias.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta