Ônibus operam normalmente nesta quarta (15), após suspensão de greve; rodízio voltou

Faixas e corredores de ônibus também estão com restrições de volta

ADAMO BAZANI

Os ônibus circulam normalmente na cidade de São Paulo nesta quarta-feira, 15 de junho de 2022, após uma greve que atingiu mais da metade do sistema, envolvendo as 713 linhas dos grupos estrutural e de articulação regional nesta terça-feira (14).

De acordo com a SPTrans (São Paulo Transporte), em suas redes sociais, a operação é normal em 40 das 40 garagens e em 31 dos 31 terminais.

Também voltou a vigorar normalmente o rodízio municipal de veículos, que tinha sido suspenso por causa da greve. Não circulam nesta quarta-feira (15), pelo centro expandido da cidade, carros de placas com finais 5 ou 6, das 7h às 10h e das 17h às 20h.

As faixas e corredores de ônibus que tinham sido liberados para carros nesta terça-feira (14), voltam a ter restrições nesta quarta-feira (15).

Uma portaria no Diário Oficial desta terça-feira, suspendia o rodízio nos dias 14 e 15. Mas como a greve de ônibus foi suspensa, nesta quarta-feira, foi publicada uma nova portaria revogando apenas a suspensão referente ao dia 15.

ÁREA DE RESTRIÇÃO:

Durante o rodízio, os veículos ficam impedidos de circular no Centro Expandido, incluindo as vias que delimitam o chamado Anel Viário, formado pelas marginais Tietê e Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Afonso D’Escragnolle Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, avenidas Tancredo Neves e Juntas Provisórias, Viaduto Grande São Paulo e avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf.

MULTA E PONTOS:

Transitar em locais e horários não permitidos pela regulamentação prevista no Código de Trânsito Brasileiro implica em infração de trânsito de nível médio, resultando em multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de quatro pontos no prontuário do motorista.

Já transitar em faixa de ônibus é infração gravíssima, com sete pontos na “carteira” do motorista e multa de R$ 293,47

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta