Crianças de Santo André (SP) aprendem regras de trânsito em minicidade

Espaço conta com um 'miniônibus', além de salas multidisciplinares e de apoio, laboratórios de informática, sanitários adaptados e biblioteca. Foto: Alex Cavanha / PSA.

Centro de Educação para Mobilidade, localizado na Sabina Escola Parque do Conhecimento, foi ampliado pela Prefeitura

JESSICA MARQUES

As crianças de Santo André, no ABC Paulista, têm a oportunidade de aprender as regras de trânsito em uma minicidade.

No local, é possível andar em um “miniônibus”, atravessar em faixas de pedestre e observar semáforos indicando “vermelho”, “amarelo” e “verde”. Tudo em miniatura.

Nesta semana, o Centro de Educação para Mobilidade, localizado na Sabina Escola Parque do Conhecimento, foi ampliado pela Prefeitura.

A minicidade já era conhecida por muitos dos andreenses.

Agora, as novidades são as salas multidisciplinares e de apoio, laboratórios de informática, sanitários adaptados e biblioteca.

O miniônibus, com as cores adotadas na frota municipal, também é um elemento a mais para o aprendizado das crianças.

A minicidade existente no local reproduz pontos tradicionais de Santo André, como o Paço Municipal, o calçadão da Oliveira Lima, além de semáforos, faixas de pedestres e ciclovias, que possibilitam às crianças o aprendizado sobre a importância de comportamentos seguros no trânsito.

VISITAS

Segundo a Prefeitura, o Centro de Educação para Mobilidade vai retomar as visitas com alunos das redes pública e privada de ensino nas terças e sextas, sempre com agendamento prévio realizado pelas instituições de ensino.

“A ideia é inserir alunos a partir do 5º ano para aplicar os conceitos de preservação da vida, respeito a pedestres, ciclistas e aos demais usuários de modais de transporte, sejam eles de uso individual ou coletivo.”

Para a próxima terça (14), está prevista a reabertura da Sabina Escola Parque do Conhecimento para visitação do público em geral. A partir de então, todos os munícipes poderão visitar a minicidade.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta