TRT formula proposta de reajuste de 9% para rodoviários da Coleurb em Passo Fundo (RS)

Foto: Paulo Gustavo/Ônibus Brasil

Empresa diz que cumprirá proposta da Justiça do Trabalho se assembleia dos trabalhadores, na madrugada desta terça (31), aprovar

ALEXANDRE PELEGI

Aconteceu nesta segunda-feira, 30 de maio de 2022, a reunião de mediação no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4) sobre a negociação coletiva com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo (Sindiurb) e a Coleurb, uma das empresas que opera no transporte público de Passo Fundo (RS)..

O desembargador vice-presidente, Ricardo Hofmeister de Almeida Martins Costa, apresentou uma proposta para a empresa e os trabalhadores.

Em nota, a Coleurb afirma que, apesar das dificuldades que o conteúdo da proposta vai gerar para a empresa, decidiu cumprir a pauta construída pela Justiça do Trabalho se aprovada em assembleia dos trabalhadores. Além disso, se compromete ainda que, em caso da aceitação da proposta do mediador, não descontará os dias 26 e 27 de maio em que ocorreu a greve dos rodoviários.

A assembleia dos trabalhadores da Coleurb será realizada nesta terça-feira (31), às 5h45.

Devido à reunião, haverá atraso na saída dos ônibus.

Veja abaixo a proposta que será votada pelo Sindiurb e que pode colocar fim ao estado de greve:

– Reajuste total de 9%, sendo 2% em maio de 2022; 2% em junho de 2022; 2% em julho de 2022; 1,8% em agosto de 2022; e 1,2% em janeiro de 2023;

– Vale-alimentação: cerca de 13%, totalizando R$ 600,00 mensais, a partir de março de 2022, sendo que as diferenças de março e abril serão pagas em junho e julho de 2022, respectivamente, sem a coparticipação em relação às diferenças;

– Abono indenizatório de 12,6% do salário-base, pago em 2 parcelas de 6,3% cada, uma junto com a folha de agosto (paga no início de setembro), e a outra com a folha de setembro (paga no início de outubro);

– Retirada da pretensão de exclusão de cláusula do adicional de tempo de serviço para os novos empregados.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Roberto disse:

    Parabéns ao TRT. Se Ofereceu 9% + o reajuste das perdas inflacionária do ano 12,8% é justo e digno.
    Agora se for só 9 % vai ficar uma defasagem absurda. Pelo menos tem que zerar as perdas, pra começar tudo de novo. É o mínimo que o trabalhador merece!

Deixe uma resposta