Motoristas de ônibus de São Paulo prometem manifestações em terminais na terça (31) caso negociações não avancem

Proposta apresentada por empresários não agradou categoria

ADAMO BAZANI

Os terminais de ônibus da cidade de São Paulo podem ter manifestações de motoristas e cobradores desde a madrugada da próxima terça-feira, 31 de maio de 2022.

A informação é do Sindmotoristas, sindicato que representa a categoria, nesta sexta-feira, 27 de maio de 2022.

Segundo a entidade, as interferências na operação dos terminais vão ocorrer caso as negociações com os empresários de ônibus não avançarem.

Como mostrou o Diário do Transporte, uma das reivindicações dos trabalhadores é um reajuste salarial de 12,5% como reposição da inflação mais um aumento real.

O Sindmotoristas diz que as viações ofereceram agora um reajuste de 10%, parcelado nos salários dos trabalhadores, o que desagradou a categoria.

“É inaceitável um reajuste inferior à inflação. Não vamos ceder a tudo aquilo que foi apresentado em nossa pauta de reivindicações. Os trabalhadores merecem reconhecimento e respeito”, disse, em nota, o presidente do Sindmotoristas, Valdevan Noventa

Na segunda-feira (30), o sindicato vai fazer uma plenária às 16h para decidir quais serão os próximos passos a serem tomados.

Até lá, as viações podem oferecer outra proposta.

Também como noticiou o Diário do Transporte, o sindicato suspendeu na quarta-feira (25) manifestações que tinha anunciado para o mesmo dia depois de uma decisão do TJ sobre manutenção de frota mínima e do compromisso da prefeitura em ajudar para um entendimento e evitar greve:

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2022/05/25/suspensas-manifestacoes-em-terminais-de-onibus-em-sao-paulo-apos-expectativa-de-melhoria-nas-propostas-a-trabalhadores-diz-sindicato/

As reivindicações iniciais da categoria são:

– Reajuste Salarial de 12,47%, mais aumento real;

– Vale Refeição de R$ 33,00 (unitário);

– Equiparação de todos os benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras das empresas do sistema complementar (empresas novas);

– Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) de R$ 2.500,00;

– Fim das escalas com uma hora para refeição sem remuneração;

– Reajustes nos valores dos benefícios: Auxílio Funeral, Seguro de Vida, – –        – Convênio Médico e Odontológico etc;

– Adequação das nomenclaturas do Plano de Carreira do Setor de Manutenção, equiparação salarial e promoção para funcionários e funcionárias Fora de Função.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Denilson disse:

    Boa tarde, Adamo! Você é fã incondicional de transportes urbanos e veículos ônibus. Você como munícipe, sabe muito bem como é difícil dirigir em São Paulo. A maior Cidade do Brasil em economia e uma das maiores do mundo. Como pode um MOTORISTA E COBRADOR GANHAR UM SALÁRIO INFERIOR A OUTRAS CIDADES MENORES? Você com certeza viu em Sorocaba como terminou o acordo coletivo. Então, por favor para de noticiar ilusão, todos nós sabemos que já tudo certo para mais uma vez dizerem que conseguiram manter os COBRADORES. ESTAMOS CANSADOS DE EM TODOS OS DISSÍDIOS, A DESCULPA SER MANTER O COBRADOR. OS EMPRESÁRIOS GANHARAM MILHÕES DURANTE A PANDEMIA, O FALECIDO PREFEITO BRUNO COVAS REPASSOU MILHÕES A MAIS E ELES NOS AFASTARAM APROVEITANDO O AUXÍLIO DI GOVERNO FEDERAL. POR FAVOR NOS AJUDE. ESCANCARE A VERDADE, PROCURE OS TRABALHADORES E NÃO SINDICATO. ESSE SINDICATO VENDIDO NÃO REPRESENTA NOS DO TRANSPORTE URBANOS, UMA VEZ QUE FOI CASSADO O SEU MANDATO DE DEPUTADO FEDERAL. OBRIGADO PELA ATENÇÃO.

Deixe uma resposta