Greve de motoristas da Viação Modelo afeta serviços de transporte no centro de Aracaju

Foto: Gladyston Santana Correa/Ônibus Brasil

Prefeitura diz que paralisação na manhã desta terça-feira (24) se deve a questões trabalhistas

ALEXANDRE PELEGI

Trabalhadores da Viação Modelo, que opera no transporte coletivo de Aracaju, capital de Sergipe, paralisaram a operação dos ônibus na manhã desta terça-feira, 24 de maio de 2022.

A greve se deve a um protesto pelo atraso dos salários e da gratificação por acúmulo de função.

Os ônibus firam todos estacionados no Terminal dos Mercados Centrais de Aracaju.

Os rodoviários grevistas condicionaram a volta ao trabalho ao pagamento dos atrasados.

O Setransp (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju) emitiu comunicado informando que a paralisação prejudicou a operação em 20 linhas do transporte público coletivo.

“Funcionários questionam atrasos nos salários, todavia o setor já vem lidando com sérias dificuldades para se reestabelecer. Algumas medidas recém anunciadas pela Prefeitura de Aracaju estão ajudando bastante a amenizar a situação que se agravou em especial na pandemia com acúmulos de débitos com fornecedores somado aos aumentos dos custos do serviço”, diz a nota do sindicato das empresas.

O Setransp informou que a Prefeitura da capital sergipana já liberou R$ 4,8 milhões para as três concessionárias do transporte coletivo como a antecipação de vale transporte e pagamento de parte das gratuidades.

O total do aporte prometido é de R$ 9 milhões. O que ainda falta será repassado em parcelas nos próximos meses.

O Setransp, no entanto, afirma na nota que essa medida emergencial “não resolve em totalidade o desequilíbrio econômico vivido pelo setor”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta