São José dos Campos revoga licitação para gerenciamento de dados do transporte municipal

Foto: VLPs integram a frota do novo transporte público da cidade. Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Processo licitatório havia selecionado duas empresas na primeira fase do certame

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de São José dos Campos, interior paulista, revogou o procedimento licitatório internacional (nº 007/2021) para o gerenciamento de dados e planejamento operacional do novo modelo de transporte público de São José dos Campos.

O ato de revogação foi publicado nesta terça-feira, 03 de maio de 2022, no Diário Oficial do Estado.

De acordo com ato assinado pelo Secretário de Gestão Administrativa e Finanças da prefeitura, Odilson Gomes Braz Junior, está aberto prazo para os interessados apresentarem “ampla defesa”.

Como mostrou o Diário do Transporte, três empresas, sendo duas multinacionais e uma startup, disputavam desde 25 de agosto de 2021 a licitação para o fornecimento, instalação, customizações, suporte contínuo do serviço de gestão de dados e serviços associados para o transporte público coletivo do município.

Entraram no certame as empresas Scipopulis (do grupo green4T), Etra e Clever, que apresentaram três envelopes: o primeiro que trata dos documentos de habilitação, o segundo com a proposta técnica e o terceiro com a proposta de valores.

No processo a empresa Scipopulis foi desclassificada, mas interpôs recurso. A Clever, classificada, também apresentou recurso. No dia 19 de janeiro de 2022, o Diretor do Departamento de Recursos Materiais da prefeitura, José Cláudio Marcondes Paiva, publicou o julgamento dos recursos, deferindo parcialmente o recurso do Consórcio Clever Devices Sjc, e rejeitando o da Scipopulis Desenvolvimento e Análise de Dados.

Desta forma, foi mantida a habilitação das licitantes Clever e Etra (Eletronic Trafic S.A.).

Com a questão recursal superada, a Abertura dos Envelopes das Propostas aconteceu no dia 24 de janeiro de 2022 às 09h. De acordo com a prefeitura, o julgamento das propostas técnicas e de valores seria feito de forma conjunta.

De acordo com a Ata de Abertura das Propostas Técnicas (veja abaixo), ficou definido na presença das duas licitantes que o julgamento ocorreria em nova reunião da Comissão Permanente de Licitação.

Com a revogação da licitação, o processo volta à estaca zero.

Print página do D.O.E. – 03 de maio de 2022


LICITAÇÕES SEPARADAS:

Como tem mostrado o Diário do Transporte, para o novo sistema estão sendo realizadas licitações diferentes, uma para operação dos ônibus, outra para tecnologia e ainda uma outra para a gestão financeira.

Segundo a prefeitura, o “o objetivo com essa divisão é ter empresas especializadas em cada uma das áreas e elevar a qualidade e modernização do serviço”.

A primeira parte, a da operação dos ônibus, voltou à estaca zero após a prefeitura de São José dos Campos, por meio da Secretaria de Mobilidade, rescindir com a Itapemirim, após a empresa que venceu os dois lotes da licitação do sistema de ônibus ter descumprido o contrato.

A rescisão contratual se deu  justamente na véspera da segunda fase da licitação para gerenciamento de dados do transporte, com a apresentação da proposta técnica.

Relembre:

EM PRIMEIRA MÃO: Itapemirim tem contratos rescindidos pela prefeitura de São José dos Campos; documentação sobre ônibus chineses não convenceu

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta