Eletromobilidade

Governo Biden anuncia novos padrões de emissões para ônibus e mais US$ 1,1 bilhão para modelos elétricos nos EUA

Normas que reduzem em 90% os poluentes entram em vigor a partir de 2027

ADAMO BAZANI

O governo de Joe Biden anunciou nesta segunda-feira, 07 de março de 2022, limites de emissões de poluentes para novos ônibus e caminhões de grande porte que entram em vigor a partir de 2027.

A proposta é reduzir as emissões de gases de efeito estufa em até 90% na próxima década, comparando com os modelos atuais em circulação que já possuem tecnologias menos poluentes que, por exemplo, os ônibus e caminhões a diesel que circulam pelo Brasil.

O anúncio foi feiro pelo administrador da Agência de Proteção Ambiental, Michael Regan, em um evento na Casa Branca ao lado da vice-presidente Kamala Harris e do secretário de Transportes Pete Buttigieg.

“Estamos pressionando o acelerador para alcançar um futuro de emissões zero mais cedo do que a maioria das pessoas pensava”, disse Regan, de acordo com agências internacionais.

O principal foco é reduzir os óxidos de nitrogênio (NOx), que podem levar ao câncer e à morte prematura e reforça a contribuição para a chuva ácida e a poluição atmosférica, entre outros efeitos de gases do efeito estufa. A regra proposta visa reduzir as emissões de gases altamente reativos de caminhões grandes e ônibus em até 90% até o ano-modelo 2031, bem como padrões de emissões mais rigorosos para dióxido de carbono até o ano-modelo 2024.

A Agência de Proteção Ambiental dos EUA estima que com as novas medidas serão evitadas 2.300 mortes e 18.000 casos de asma infantil até o ano de 2045.

Ônibus e caminhões grandes, classificados como veículos pesados no País, representam cerca de um quarto das emissões de gases de efeito estufa do transporte dos EUA, de acordo com o órgão.

A medida valerá para ônibus escolares, os ônibus urbanos/metropolitanos, ônibus rodoviários, caminhões de grande porte e tratores.

DINHEIRO PARA ÔNIBUS ELÉTRICOS:

No evento, de acordo com as agências internacionais, o Departamento de Transportes anunciou mais de US$ 1,1 bilhão para ajudar governos estaduais e locais a comprar ônibus elétricos urbanos e metropolitanos por meio do fundo conhecido como Programa de Veículos de Baixa ou Nenhuma Emissão.

O valor se soma aos US$ 2 bilhões dedicados ao programa nos últimos cinco anos, dos quais US$ 372 milhões liberados no início de 2022.

Essa ação deve aumentar os empregos industriais na Califórnia, entre vários outros estados, disse a Casa Branca, já que esses veículos serão construídos nos EUA.

O governo, por meio da lei bipartidária de infraestrutura, também destinará US$ 280 milhões nos próximos cinco anos para treinar trabalhadores de trânsito para operar veículos e estações de recarga com emissão zero.

A Agência de Proteção Ambiental dos EUA doará US$ 17 milhões para substituir os ônibus escolares a diesel por elétricos, além dos US$ 5 bilhões reservados para a tarefa na lei de infraestrutura bipartidária. A Casa Branca disse que esses fundos começarão a ser usados ​​nos próximos meses.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta