Greve de ônibus em Londrina (PR) entra no segundo dia nesta quarta (2)

Trabalhadores cobram o pagamento da PPR e um reajuste no valor do vale refeição

WILLIAN MOREIRA

Pelo segundo dia consecutivo a cidade de Londrina, estado do Paraná, está sem o atendimento dos ônibus urbanos do transporte público. Nesta quarta-feira, 2 de março de 2022, os veículos também não saíram para a ruas.

O motivo da paralisação é a reivindicação do pagamento da PPR (Programa de Participação nos Lucros) e também um reajuste no vale refeição referente ao período entre julho até dezembro do ano passado.

Segundo o Sinttrol (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Londrina), por meio de José Faleiros, as empresas prometeram pagar até essa segunda, 28 de fevereiro, com o dinheiro que seria depositado referente ao reequilíbrio que a prefeitura repassa às empresas de transporte.

Em nota, as empresas afirmam que não receberam o repasse do município. “Conforme ata, a Prefeitura e a CMTU se comprometeram em fazer o pagamento do reequilíbrio 2021 até o final de fevereiro/2022. Como a TCGL não recebeu esse repasse, não há recursos para o pagamento do PPR e vale-alimentação mencionados na ata. Conforme ofício, a empresa alertou em 10/02/2022 a Prefeitura, a CMTU e o Sinttrol que o prazo para o pagamento estava se esgotando“.

Está prevista para a tarde desta quarta (2), uma reunião conciliatória entre o sindicato, prefeitura e Ministério Público, buscando um entendimento comum que encerre a greve.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
   
Assine
     
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta