Metroviários de São Paulo decretam estado de greve

Na quinta (27) além de decidir o dia da paralisação, será feita a distribuição de uma carta aberta à população, comunicando o estado de greve. Foto: Diário do Transporte.

Categoria decide nesta quinta (27) a data para realizar a paralisação

WILLIAN MOREIRA

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo decretou estado de greve. A categoria anunciou a decisão nesta terça-feira, 25 de janeiro de 2022, tomada por meio de assembleia online.

A votação aconteceu entre os dias 20 e 21 deste mês, aprovando o plano de lutas e mobilizações em defesa dos direitos trabalhistas, além de cobrar mais contratações e concursos públicos para aumentar o quadro de colaboradores.

A categoria pede também que seja cancelado o fechamento das bilheterias, reivindica isonomia salarial, o pagamento dos Steps e o cumprimento da decisão judicial a respeito do pagamento da PR de 2019 até o dia 31 de janeiro de 2022.

Na quinta (27) além de decidir o dia da paralisação, será feita a distribuição de uma carta aberta à população, comunicando o estado de greve. A panfletagem será realizada na estação Corinthians-Itaquera por volta das 15h.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Regis Campos disse:

    O povo paulistano não pode ser mais refém de sindicatos de funcionários públicos muito bem pagos. Privatização JÁ terá que ser compromisso de campanha do próximo governador.

Deixe uma resposta