STM revoga resolução que reduziu transferência livre entre Linha 3-Vermelha do Metrô e Linha 11-Coral da CPTM nas estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé

Alteração é para instalação do sistema CBTC. Foto: Divulgação.

Em publicação feita há três dias, Secretaria havia diminuído em quatro horas em dias úteis o tempo de integração livre nas duas estações do sistema metroferroviário

ALEXANDRE PELEGI

O Secretário Executivo dos Transportes Metropolitanos, do Governo do Estado de SP, revogou Resolução publicada no dia 08 de janeiro de 2021 que reduziu em quatro horas em dias úteis o tempo da transferência livre de passageiros do Metrô e da CPTM na interligação das estações das duas companhias Corinthians- Itaquera e Tatuapé.

Em nova Resolução publicada na edição do Diário Oficial desta terça-feira, 11 de janeiro de 2022, a grade foi mantida como vinha funcionando. Atualmente, a liberação ocorre das 10h às 17h, e depois após as 20h. Confira:

Na resolução publicada há três dias, tanto no caso da Corinthians-Itaquera, como no da estação Tatuapé, a liberação se daria nos dias úteis, das 11h às 15h, e após as 21h até o final do horário de operação do Sistema Metroferroviário. Relembre:

STM reduz tempo de transferência livre entre Linha 3-Vermelha do Metrô e Linha 11-Coral da CPTM nas estações Corinthians-Itaquera e Tatuapé

Mesmo assim, a nova Resolução traz uma exceção aos sábados, na transferência entre os dois sistemas de trens na estação Corinthians-Itaquera. Ao invés das 10h em diante, como é atualmente, o horário passa a vigorar apenas a partir das 15h.

O Diário do Transporte procurou desde sábado (08) a STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos), da gestão João Doria, mas não obteve nenhuma resposta. Só hoje, com a nova publicação no DOE é que a pasta se manifestou, informando que houve um erro na Resolução anterior.

RESOLUÇÃO PUBLICADA HOJE:

 

LEIA A RESOLUÇÃO ANTERIOR, PUBLICADA NO D.O.E. DE 08 DE JANEIRO DE 2022:

 

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta