Metroviários de BH decidem em assembleia cumprir liminar que determina escala mínima na greve

O segundo dia de paralisação começou nesta sexta (24) com todas as estações fechadas; a partir deste sábado, dia de Natal, paralisação será parcial

ALEXANDRE PELEGI

Os metroviários de Belo Horizonte, que hoje entraram no segundo dia de greve, com todas as 19 estações fechadas, decidiram em Assembleia realizada há pouco cumprir a escala mínima de viagens conforme determinado pela liminar do TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

A CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) divulgou a informação, que será agora executada pelo Sindimetro-MG (Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais).

Com a decisão desta manhã, a entidade sindical representativa dos empregados do metrô passará a cumprir a determinação a partir deste sábado (25), dia de Natal.

Como mostrou o Diário do Transporte, a greve foi determinada em assembleia da categoria realizada no domingo, dia 19 de dezembro. O Sindimetro-MG informou que a decisão foi tomada em protesto contra os trâmites da privatização do Metrô de BH, empresa pertencente à CBTU.

Com a decisão de hoje, o metrô passará a funcionar a partir de amanhã, e enquanto persistir a greve, das 5h30 às 10h e das 16h30 às 20h

No dia 31, véspera de Ano Novo, a liminar determinou a operação das 5h30 às 10h e das 16h30 às 23h.

A CBTU-BH informou por fim que foi notificada para uma audiência de conciliação com o Sindimetro-MG na próxima segunda-feira (27), às 14h.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta