Prefeito de Goiânia promete manter valor da tarifa do transporte público nos atuais R$ 4,30

Prefeito de Goiânia. Foto: Jackson Rodrigues

Rogério Cruz afirmou, no entanto, que há a possibilidade de baratear a passagem para quem faz trajetos mais curtos

ALEXANDRE PELEGI

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, afirmou na tarde desta quarta-feira, 22 de dezembro de 2021, que não vai reajustar a tarifa do transporte municipal.

Para o prefeito, com o novo sistema de transporte aprovado pela Assembleia de Goiás nesta semana, haverá possibilidade de manter a tarifa nos atuais R$ 4,30. Relembre:

Assembleia de Goiás aprova reestruturação do transporte público metropolitano

Cruz disse, no entanto, que há estudos para baratear o preço da passagem para quem faz percurso de até 5 km. Neste caso, o passageiro pagará metade do valor, ou seja, R$ 2,15.

Segundo o prefeito, o projeto está pronto, mas sob avaliação do governo estadual. Da mesma forma, há a possibilidade da ampliação e requalificação da frota.

Já no caso do BRT da capital, especialmente o Corredor BRT Norte-Sul, o prefeito reconheceu ser uma obra que se estende desde 2015. Isso levou a inevitáveis alterações nas condições do contrato.

“Com a notícia de que a empresa responsável por parte da obra sairá do projeto, existem trâmites que devem ser cumpridos para garantir a lisura das ações. Agora, precisamos prosseguir com o distrato e, posteriormente, abrir nova licitação para continuidade da obra”, esclareceu o prefeito.

O Consórcio Norte-Sul, que realizava a obra do trecho que liga o Terminal Isidória ao Terminal Cruzeiro, abandonou o contrato com apenas 8% da obra realizada.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta