Diário no Sul

Rodoviários de Londrina suspendem indicativo de greve

Ônibus da TCGL. Foto: Lucas Oliveira / Ônibus Brasil

Trabalhadores aceitaram proposta das empresas, com reajuste de 9% do piso salarial e aumento de 20% no ticket alimentação

ALEXANDRE PELEGI

Londrina não terá mais paralisação do sistema de ônibus este ano.

Os funcionários das empresas que operam o transporte coletivo do município decidiram em votação nesta quinta-feira, 16 de dezembro de 2021, aceitar a proposta dos patrões e suspender o indicativo de greve.

Cerca de um em cada quatro votantes votaram favoravelmente a proposta apresentada pela TCGL (Transportes Coletivos Grande Londrina) e pela Londrisul, concessionárias do sistema de ônibus municipal.

Dentre os pontos oferecidos pelas empresas estão o reajuste de 9% do piso salarial e um aumento de 20% no vale alimentação, que passará de $ 375 para R$ 450.

Outros pontos aceitos pelos trabalhadores foram a renovação do Programa de Participação em Resultados, com parcelas pagas em junho e dezembro, e a renovação das cláusulas do acordo e convenção coletiva de trabalho para 2022.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Sergio Fabri disse:

    Quem tá pagando tudo isso é a prefeitura , quer dizer, nós londrinenses!

Deixe uma resposta