Chuvas afetam operação da Linha 10-Turquesa nesta terça (14)

Alguns trens que vêm de Jundiaí (Serviço 710) estão indo até Mauá e retornando. Foto: Diário do Transporte.

Parte da linha está funcionando por uma única via

WILLIAN MOREIRA

O atendimento aos passageiros que utilizam os trens da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) é realizado com mudanças na operação na tarde desta terça-feira, 14 de dezembro de 2021.

De acordo com a companhia, o trecho entre as estações Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra funciona por uma única via e alguns trens que vêm de Jundiaí (Serviço 710) estão indo até Mauá e retornando.

O motivo é um problema no sistema de comunicação da MRS, operadora de trens de carga e que foi afetado pelas fortes chuvas que atingem a região do ABC Paulista.

Leia abaixo a nota da companhia na íntegra:

“Uma falha no sistema de comunicação da operadora de cargas MRS, ocasionada pelas chuvas, está afetando a circulação de trens na Linha 10-Turquesa da CPTM na tarde desta terça-feira (14).

Por conta dessa alteração, as composições da CPTM estão operando em via única entre as estações Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, o que reduz a velocidade dos trens. Além disso, alguns trens que vêm de Jundiaí encerram a viagem em Mauá e retornam.

Entre Mauá e Francisco Morato, trecho de maior movimento do Serviço 710, a circulação de trens é normal.”

PONTOS DE ALAGAMENTO AFETAM TRANSPORTES

A capital e o ABC Paulista registram pontos de alagamento na tarde desta terça-feira, 14 de dezembro de 2021. Fortes chuvas atingem a região.

Em São Paulo, uma van escolar e ônibus do transporte coletivo chegaram a ficar ilhados em um ponto de alagamento da Vila Carmosina, na Zona Leste.

Já no ABC Paulista, devido a enchente na parada Sônia Maria, em Mauá, as linhas 284 (Santo André – Terminal Leste / São Mateus) e 285 (Ferrazópolis – São Bernardo do Campo / São Mateus) foram paralisadas, por volta de 13h.

Relembre:

Capital e ABC Paulista registram pontos de alagamento

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta