Teresina (PI) emite ordem de serviço de 250 ônibus para transporte coletivo

Segundo a Strans, cidade possui 200 veículos do transporte coletivo em operação. Foto: Ascom Strans.

Segundo a Prefeitura, consórcios e empresas do sistema devem aumentar frota e seguir determinação da Strans

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Teresina, no Piauí, informou que a Strans (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito) emitiu uma ordem de serviço determinando a operação de 250 ônibus para transporte coletivo.

A publicação foi feita no início do mês de dezembro aos Consórcios e às empresas que operam o transporte público coletivo da cidade.

Segundo a Prefeitura, os consórcios devem cumprir a determinação.

Em nota, o gerente de Planejamento de Transportes da Strans, Felipe Leal, explica que no momento 200 ônibus circulam em Teresina, sendo 95% da frota determinada em circulação, mas a Strans identificou a necessidade de um aumento e ampliação da ordem de serviço.

“Em um mês verificamos que de acordo com os dados analisados que a demanda de passageiros na capital aumentou em 200 mil. Foi levada em consideração a demanda de passageiros. No meio de outubro a gente estava com um total de 1,3 milhão de passageiros. Já no mês de novembro subiu para 1,5 milhão. Percebemos que o passageiro está voltando ao sistema. E por isso também foi levada em consideração a lotação e tempo de espera dos passageiros nas paradas”, explicou.

MULTAS

O gerente, Felipe Leal, destaca ainda, que além da fiscalização que é feita nas praças, nas paradas, nas garagens pelos agentes de fiscalização do transporte público, a Strans vai monitorar o cumprimento da ordem de serviço por meio do sistema de bilhetagem eletrônica.

“A empresa que não cumprir a determinação, após o período de cinco dias úteis, deve ser notificada, e após a notificação, pode ser aplicada multa”, esclareceu também.

BILHETAGEM

O gerente de Planejamento de Transportes da Strans, Felipe Leal, afirmou ainda que a bilhetagem eletrônica será operacionalizada pela Prefeitura, mas que até o momento o sistema ainda é administrado pelo Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina).

“A previsão é que até fevereiro a operação do sistema de bilhetagem seja assumida pela Prefeitura de Teresina, por meio da Strans, para garantir maior fiscalização, transparência e controle operacional. Estamos em processo de transição, e uma Comissão Especial foi criada em outubro deste ano para fazer a transição”, projetou.

A nova ordem de serviço segue válida até que outra ordem de serviço seja emitida, a previsão é de que possa ter um novo aumento na ordem de serviço para 300 ônibus.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta