Projeto TURP, em Angola, entregou mais de 900 ônibus em dois anos

Primeiro dos Terminais Interprovinciais será instalado em Luanda. Foto: Divulgação.

Iniciativa recebeu investimento da empresa Asperbras Veículos, que desenvolveu terminais interprovinciais e o novo sistema de bilhetagem

JESSICA MARQUES

O TURP (Projeto de Transporte Urbano Regular de Passageiros), em Angola, já entregou à população mais de 900 ônibus nos últimos dois anos.

A informação foi divulgada pela Asperbras Veículos, que investiu na iniciativa em outubro de 2019, em parceria com o governo angolano.

Em nota, a empresa afirma que o sucesso do projeto possibilitou o desenvolvimento de duas grandes novidades para a população: os terminais interprovinciais e o novo sistema de bilhetagem.

TERMINAIS

Segundo a Asperbras Veículos, o primeiro dos Terminais Interprovinciais será instalado em Luanda e ficará localizado próximo ao Pavilhão Multiuso e Estádio Nacional 11 de Novembro, na Centralidade do Kilamba.

“Com as obras em andamento desde agosto deste ano, este já é considerado o maior e mais moderno Terminal Rodoviário Interprovincial de Angola. Após sua inauguração, o terminal acomodará cerca de 196 viagens por dia e terá capacidade para transportar 7.840 passageiros diariamente, para diferentes localidades do país”, detalhou a empresa, em nota.

Por sua vez, o Terminal Urbano de Luanda, que fica localizado na mesma região, será integrado ao Terminal Interprovincial de Luanda. Neste caso, esse será o primeiro Terminal de Ônibus Urbanos de Angola e ocupará uma área de 4.331,57 m², com área de cobertura de 225,46 m².

A estrutura terá capacidade para mais de 400 viagens por dia e transportará mais de 20.000 passageiros ao redor das províncias, diariamente. As obras deste projeto serão iniciadas ainda em outubro de 2021.

Por último, será construído o Terminal interprovincial de Huambo. Este será localizado próximo a estação Santa Iria do Caminho de Ferro, no Município do Huambo, na província do Huambo e será o maior e mais moderno Terminal Rodoviário Interprovincial da região, com seus 6.673m² e área de cobertura de 1.204m². O Huambo, por sua vez, acomodará 112 viagens para mais de 4.480 passageiros, diariamente.

SISTEMA INTEGRADO DE BILHETAGEM

Além dos terminais, a empresa investiu no novo sistema integrado de bilhetagem, desenvolvido pela Transdata. A tecnologia é um mecanismo integrado, que será utilizado no Transporte Público, para possibilitar o pagamento do valor das passagens de forma eletrônica e para isso utiliza-se dispositivos como cartões inteligentes ou similares – parecido com o Bilhete Único do Brasil.

“Este sistema tem como finalidade controlar a operação dos serviços realizados, como a frota em operação pela empresa, viagens e quilômetros rodados por linhas do sistema de transporte público da província. Além disso, controla a arrecadação de dinheiro no transporte urbano, valida as informações dos passageiros e auxilia na definição das políticas tarifárias, implementa e controla o passe social e outros bilhetes aplicados ao sistema de transporte público coletivo, obtém indicadores para influenciar as decisões das políticas de transportes rodoviários e traz maior transparência das informações operacionais do transporte público no país”, informou também a empresa.

Segundo a companhia, a novidade visa, ainda, criar um novo quadro de funcionamento dos títulos de transporte público a nível nacional e atenderá a população geral, bem como os grupos mais vulneráveis e específicos como estudantes, veteranos da pátria e pessoas portadoras de deficiência – estes, por sua vez, terão um passe social exclusivo.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta