Prefeitos do ABC Paulista proíbem festas de Ano Novo e Carnaval

Obrigatoriedade de máscaras será debatida novamente em janeiro. Foto: Adamo Bazani.

Uso de máscaras continua obrigatório nas sete cidades pelo menos até o início de janeiro

JESSICA MARQUES

Os prefeitos do ABC Paulista decidiram proibir a realização de festas de Ano Novo e Carnaval.

Além disso, os prefeitos também mantiveram a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes abertos ou fechados nas sete cidades até, pelo menos, o início de janeiro.

As deliberações foram realizadas em assembleia do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, nesta terça-feira, 07 de dezembro de 2021, por unanimidade.

A proibição das festas de Ano Novo e do Carnaval em espaços públicos e privados na região são por conta da variante Ômicron do coronavírus.

Em relação a outros eventos, a realização será permitida desde que sigam as recomendações sanitárias vigentes em cada município no período em que forem realizados, sem público em pé.

Em nota, o consórcio informa que o objetivo da decisão é evitar aglomerações que poderiam favorecer a transmissão do vírus e uma nova onda de covid-19.

A obrigatoriedade do uso de máscaras será reavaliada na primeira assembleia da entidade regional de 2022, de acordo com os indicadores da pandemia das sete cidades, conforme informou o presidente do Consórcio ABC e prefeito de Santo André, Paulo Serra.

“Decidimos pela continuidade das restrições para continuarmos evoluindo na questão de vacinação e na luta contra a Covid. Atualmente, todas as cidades da região estão com bons índices de vacinação. Vamos manter o uso de máscara, o distanciamento e evitar aglomerações para vencer esse vírus de maneira definitiva”, afirmou.

ELEIÇÃO

Também nesta terça, o prefeito de Santo André, Paulo Serra, foi reeleito presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC.

O vice-presidente da entidade regional, o prefeito de Ribeirão Pires, Clovis Volpi, também foi reeleito no cargo para a gestão 2022.

Com a reeleição, Paulo Serra estará à frente do órgão intermunicipal pela terceira vez. Antes do mandato atual, o prefeito também presidiu o colegiado em 2019.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta