WEG fornece Powertrain para ônibus elétrico Attivi, da Marcopolo

Modelo já está sendo testado e será exposto durante a 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Foto: Divulgação.

Veículo possui chassi próprio da fabricante de carrocerias

JESSICA MARQUES

A WEG anunciou, em nota, que é um dos parceiros da Marcopolo para o desenvolvimento do Attivi, primeiro ônibus elétrico com chassis próprio da fabricante de carrocerias de ônibus. Neste caso, a empresa vai fornecer o Powertrain para o veículo.

O Marcopolo Attivi possui Powertrain WEG, formado por um motor central trifásico de 395 kW de potência e 2.800 Nm de torque e um inversor de frequência. Segundo a empresa, a proposta é que o veículo seja adaptado às necessidades do transporte urbano e intermunicipal.

A versão do ônibus que circula no ABC Paulista desde outubro em caráter experimental, por exemplo, tem 13,25 metros de comprimento, capacidade total para 89 passageiros (sentados e em pé) e autonomia de cerca de 250 quilômetros.

PROJETO

Segundo o diretor superintendente da WEG Automação, Manfred Peter Johann, o Attivi é um marco para a mobilidade elétrica global, desenvolvido no Brasil, com tecnologia nacional e importada.

“Estamos protagonizando o mercado da mobilidade elétrica nacional com tecnologia predominantemente brasileira, testada, aprovada e em constante inovação. Em conjunto com a Marcopolo, e outros importantes fornecedores da cadeia de eletrificação, temos condições de construir um nicho estratégico, de forte tecnologia industrial, capaz de atender a demanda nacional e vender para o mundo todo”, afirmou o executivo.

De acordo com a fabricante, o Attivi, além de reunir toda a experiência que WEG e Marcopolo detêm na produção de soluções para mobilidade, garante a emissão zero de gases de efeito estufa, atendendo às normas globais de segurança.

“Há um ambiente propício no mercado brasileiro para o desenvolvimento do transporte com propulsão elétrica, com provedores de energia dispostos a investir no sistema. Além do benefício ambiental, a mobilidade elétrica tem custo operacional inferior se comparado ao diesel e a adoção tende a ser decisiva para um futuro sustentável”, afirmou o CEO da Marcopolo, James Bellini, em nota.

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

O novo modelo já está sendo testado e será exposto durante a 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontecerá em Brasília de 3 a 10 de dezembro.

A semana é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Segundo a Marcopolo, o objetivo é destacar os diferenciais do projeto nacional de ônibus elétrico, focado em um sistema de mobilidade mais sustentável e eficiente. Em fase de testes, o modelo deve chegar ao mercado no quarto trimestre de 2022.

Promovido no Pavilhão de Exposições – Parque da Cidade, em Brasília (DF), até 10 de dezembro, o evento aborda o tema “A Transversalidade da Ciência, Tecnologia e Inovações para o Planeta”, com foco na superação dos desafios globais, por meio de avanços científicos e tecnológicos.

SOLUÇÕES DA MARCOPOLO

A Marcopolo informou ainda que, em conjunto com parceiros, conta com diversas frentes relacionadas à mobilidade elétrica, como o lançamento do primeiro veículo leve sobre pneus (VLP) 100% elétrico do Brasil em São José dos Campos (SP) e o primeiro ônibus rodoviário movido a eletricidade da região sul.

A Marcopolo detalhou também que já entregou modelos elétricos para diversas cidades, como Bauru, Campinas e São Paulo, em São Paulo, Belém (PA), Brasília (DF), Vitória (ES), Fortaleza (CE), Maringá (PR) e Volta Redonda (RJ). Atualmente, são 370 veículos elétricos e híbridos em circulação em diversos países, incluindo Argentina, Austrália e Índia. No Brasil, são 75 veículos.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta