Campinas (SP) cria mais 1,35 km de faixas exclusivas para ônibus

Cidade chegou a 22,5 km de faixas para o transporte coletivo em 2021. Foto: Divulgação.

Entrega de trecho da Avenida Orosimbo Maia foi realizada nesta terça (30)

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Campinas, no interior paulista, criou mais 1,35 quilômetro de faixas exclusivas para ônibus desta terça-feira, 30 de novembro de 2021.

Por meio da Setransp (Secretaria de Transportes) e da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), a entrega foi feita em um trecho da Avenida Orosimbo Maia, na região central.

Segundo a Prefeitura, são 515 metros no sentido bairro – Centro da avenida, na faixa da direita, no trecho entre a Rua Dr. José de Campos Novaes e a Avenida Brasil; e outros 835 metros, na pista externa da avenida, na faixa da direita, no trecho entre a Avenida Brasil até a Rua Dr. Delfino Cintra.

A Avenida Orosimbo Maia já possui faixa exclusiva, na pista interna, no trecho entre a Brasil até a Delfino Cintra.

TOTAL

Com esta entrega, a Campinas atinge 22,55 quilômetros de faixas inteiramente dedicadas ao transporte público coletivo.

Em 2021, foram 2,85 quilômetros de faixas exclusivas implantadas, um aumento de 14,2%, também segundo a administração municipal.

Além da Avenida Orosimbo Maia, também receberam o equipamento a Avenida Júlio de Mesquita (600 metros, entre as vias Irmãos Bierrembach e Benjamin Constant); a Rua General Osório (300 metros, entre as avenidas Francisco Glicério e Anchieta); e a Avenida Senador Saraiva (550 metros na pista externa, entre a Rua Barreto Leme e o Viaduto Miguel Vicente Cury).

A nova faixa somente para os ônibus da Avenida Orosimbo Maia faz ligação com a faixa implantada em outubro, na pista externa da Avenida Senador Saraiva, que deixou ser preferencial e virou exclusiva, entre a Barreto Leme até o Viaduto Cury.

A cidade de Campinas possui 4,3 mil quilômetros de vias, sendo que em 32% do sistema viário – o correspondente a 1,4 mil quilômetros – existe a circulação de ônibus do transporte público. Porém, nesse conjunto de vias onde os ônibus circulam, em torno de 1,6% conta com faixas exclusivas.

ÔNIBUS

Confira a operação de ônibus na região:

Pela Avenida Orosimbo Maia, no trecho entre a Rua Dr. José de Campos Novaes e a Avenida Brasil, no sentido bairro – Centro, circulam 10 linhas de ônibus. São elas: 211 – Terminal Campo Grande; 260 – Nova Aparecida; 345 – Carlos Lourenço / Cidade Judiciária; 353 – Alphaville / Jardim Miriam; 356 – Parque dos Alecrins; 359 – Esmeraldina / Cidade Judiciária; 369 – Parque Imperador; 371 – Shopping Dom Pedro / Parque Prado; 375 – Alphaville Dom Pedro; e 380 – Cambuí / Terminal Central.

Juntas, elas transportam em torno de 47,9 mil passageiros por dia; e somam 92 ônibus vinculados à frota. São em torno de 48 ônibus circulando por hora, no trecho.

Já pela Avenida Orosimbo Maia, na pista externa, no trecho entre a Avenida Brasil e a Rua José Paulino, também no sentido Centro, circulam 16 linhas de ônibus. São elas: 154 – Terminal Vila União; 211 – Terminal Campo Grande; 212 – Terminal Campo Grande; 224 – Residencial Sírius; 229 – Jardim Florence; 264 – Padre Anchieta; 310 – Vila Olímpia; 313 – CDHU Amarais; 316 – Parque Cidade; 318 – Jardim Mirassol; 330 – Unicamp; 333 – Terminal Barão Geraldo; 351 – PUCC; 366 – Vila Orosimbo Maia; 380 – Cambuí / Terminal Central; e 396 – Sousas.

As linhas transportam 72,7 mil passageiros por dia; e somam 124 veículos vinculados a frota. São em torno de 83 ônibus por hora, no trecho.

LEGISLAÇÃO

De acordo com o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), no Artigo 184, transitar indevidamente nas faixas exclusivas é infração de trânsito gravíssima, que gera sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação); e aplicação de multa no valor de R$ 293,47.

Já as faixas preferenciais podem ser utilizadas por outros veículos, desde que respeitem a preferência do transporte público coletivo de passageiros.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta