Abaixo-assinado virtual pede que créditos do Cartão BOM sejam transferidos para o TOP

Governador Doria em lançamento do TOP

Residuais de cartões que não são suficientes para uma nova passagem podem representar milhões de reais dos usuários que ficarão em poder do Estado; Entidades de defesa do consumidor criticam gestão Doria pela não transferência

ADAMO BAZANI

Um abaixo-assinado virtual endereçado ao governador de São Paulo, João Doria, pede que a gestão estadual encontre uma forma para que sejam transferidos os créditos do Cartão BOM para o Cartão TOP nos transportes metropolitanos: ônibus do sistema EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), Metrô e CPTM.

O endereço da petição é:  https://peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR121457

A gestão Doria diz que não poderão ser transferidos os saldos do BOM para o TOP.

Como mostrou o Diário do Transporte, a STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos) diz que não há prazo limite para todos os créditos do BOM serem esgotados. Mas, a partir de janeiro de 2022, não poderá ser mais possível carregar o BOM e os passageiros serão obrigados a ter o TOP. O problema é que haverá residuais em cada cartão BOM que não serão suficientes para cobrir uma passagem, mas que foram pagos pelo cidadão ou por seu empregador.

Pode parecer pouco em cada cartão, mas somando todos os bilhetes que terão estes residuais, o Governo do Estado ficará com valores milionários que já foram pagos e pertencem aos passageiros.

São mais de dois milhões de cartões BOM ativos.

Na última quarta-feira, 24 de novembro de 2021, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Paulo José Galli minimizou o tema e disse que “isso seria visto depois” e que agora “não é um problema”.

“Isso a gente vai ver lá na frente. Agora vamos deixar as coisas acontecerem, os cartões serem implementados. Este assunto a gente vai discutir quando realmente for um problema. Hoje ele não é” – disse sem dar mais detalhes.

Ouça:

Entidades de defesa do consumidor criticaram o fato de o Governo do Estado ficar com estes residuais por não haver transferência de saldo entre cartões, ainda mais porque tanto o BOM como o TOP são administrados pela mesma empresa, a Autopass.

O coordenador de mobilidade do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), Rafael Calábria, disse em entrevista ao Diário do Transporte que o ato é uma prática abusiva que que o passageiro não deve pagar por uma escolha do Governo do Estado em trocar o Cartão.

“O usuário não pode ter um ônus para continuar tendo acesso à bilhetagem porque o Governo do Estado decidiu mudar o bilhete. O que se espera é que o Governo do Estado dê transparência a este ponto da mudança, atenda a cada uma das pessoas e proceda eletronicamente uma transferência. O acesso ao dinheiro que é da pessoa é garantido por lei. “ – disse Calábria.

“É uma questão relevante sim. Podem ser valores pequenos por cartões, mas somando, no total é um valor grande” – complementou

Já o Procon, em nota ao Diário do Transporte, voltou a defender que o passageiro do transporte metropolitano não pode perder um centavo sequer no processo de descontinuidade do Cartão BOM e entrada de um novo bilhete, o TOP, a ser usado no Metrô, CPTM e ônibus do sistema EMTU.

Os créditos existentes no cartão BOM terão que ser esgotados, não pode haver cancelamento sem que eles sejam utilizados qualquer que seja o pretexto.

Sendo criado um novo cartão os créditos devem ser passados para o novo cartão ou o cartão anterior deve ser mantido com o usuário até o esgotamento dos créditos existentes.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Lourival Popperl disse:

    Bom dia o problema nao é só o residual do bilhete bom mas também recargas pendentes tenho uma amiga que um valor muito alto e até a data limite dado pelo seu João e sua equipe nao cai conseguir usar todas estas recargas do residual assino mas seria oportuno incluir as recargas pendentes (verificação) nesse abaixo assinado… Lembrando que todos estes prejuízos possíveis serão lembrados nas eleições

  2. Marcos Borges disse:

    Depois o Doria fica criticando outros políticos. Ele é um ditador!Com o VT de SP foi assim também. O antigo prefeito IMPOS que NAO HAVERIA MAIS QUE UMA INTEGRAÇÃO NO VT!Alguns órgãos entraram com recursos pra derrubar o decreto ditatorial. Mas foram todos os recursos derrotados. Hoje o VT em SP praticamente não tem mais integrações. Daqui um tempo eles farão a mesma cafagestagen com o Bilhete único COMUM. Destruíram o Bilhete único VT.A próxima meta será destruir o Bilhete único COMUM. E quanto essa situação Cartão Bom/Cartão Top,ESQUEÇAM…pode fazer abaixo assinado, entrar com recursos…não adianta…Quando os ditadores do PSDB DECRETAM tá DECRETADO.E QUE SE DANE QUEM TIVER CREDITOS SOBRANDO. Simples assim. Infelizmente.

  3. Não vou perder meus créditos si eu perder eu quero de volta da pra agente ninguém da agora querer tirar e a cara de vcs cambada de ladrão cada uma que vcs inventa com os pobres viu quem não tem condições de pagar a passagem vai trabalhar como cambada de burro vcs são é muito ladrão só os pobre que sofre nessa estória tem que transferir sim a minha mesmo e 6.80 a passagem de Guarulhos não quero Nei saber eu quero meus créditos

  4. Aurilene Maximiano de Sales disse:

    Com certeza os créditos devem transferidos para o top oque esse Doria quer fazer é uma safadeza imensa com as pessoas espero que todos se lembrem disso nas próximas eleições

  5. Carlos disse:

    Porque não são eles que usa o cartão, está e preocupação do governador

  6. SEBASTIÃO TORRES disse:

    BOM DIA TEM QUE TRANSFERIR SIM, SE É DO TRABALHADOR, TEM QUE SER TRANFERIDO

  7. Silvando pereira disse:

    Eu creio que agestao Doria tem que corre com povo que elegeu ele , não podemos perde oque nos ja conquistamos por direito ja estamos passando por tempo difícil com pandemia desemprego tantas coisa mais etc….

Deixe uma resposta