Renovação de ônibus para Salvador foi financiada pelo Refrota

Foto: Divulgação

01Plataforma e Ótima Transportes obtiveram financiamento na ordem de R$ 72 milhões 

ALEXANDRE PELEGI

Duas Portarias do Ministério do Desenvolvimento Regional publicadas no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 24 de novembro de 2021, trazem a seleção de propostas das empresas Ótima e Plataformas Transportes para renovação de frota do sistema de ônibus de Salvador, Bahia.

As duas empresas terão à disposição aproximadamente R$ 72 milhões para a compra dos ônibus, e como agente financeiro o Banco Mercedes-Benz.

A Mercedes-Benz, com sede em São Bernardo do Campo (SP), confirmou ao Diário do Transporte de forma exclusiva em agosto deste ano a venda de 169 unidades zero km para as duas operadoras OT Trans –  Ótima Transportes de Salvador SPE e Plataforma Transportes SPE.

Relembre:

EXCLUSIVO: Empresas de ônibus de Salvador compram 169 veículos da Mercedes-Benz

Posteriormente, no dia 10 de setembro, o prefeito de Salvador anunciou oficialmente a aquisição das 169 unidades para a renovação da frota da capital, e todos os veículos com ar condicionado. Ele visitou a Mercedes-Benz, e declarou:

“Todos sabem que o maior problema de Salvador é o transporte público. Mesmo em um momento de crise, que foi agravado pela pandemia, estamos fazendo a maior aquisição (de ônibus) no Brasil, inclusive é a maior entrega que a montadora está fazendo este ano dentre os seus compradores. Com a chegada desses ônibus, praticamente 40% de toda a frota terá ar condicionado. Essa política será seguida, ano a ano, de investir e renovar os ônibus até a totalidade da frota na cidade”, declarou Bruno Reis.

O programa Refrota foi lançado em 2017, com um total de R$ 3 bilhões, contando com recursos do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para estimular a compra de coletivos novos para as linhas urbanas e metropolitanas de todo o País.

A OT Trans atende a chamada área verde que reúne linhas da região do Miolo: Mussurunga a Pernambués, incluindo Cajazeiras, Pau da Lima e Jardim das Margaridas. As empresas que compõem a SPE são São Cristóvão, Expresso Vitória, Modelo, RD, Transol, Triunfo, União e Vitral.

Já a Plataforma Transportes atua na chamada área amarela com linhas que atendem às regiões de Região de São Caetano, Subúrbio Ferroviário e Península de Itapagipe. A SPE é formada pelas empresas Praia Grande, Axé, Boa Viagem e Joevanza.

MODELOS:

Todos os ônibus que vão integrar a renovação da frota destas duas regiões em Salvador são do modelo Mercedes-Benz OF-1721, com motor dianteiro e suspensão metálica.

O modelo segue as atuais normas de redução de emissões de poluição, com base nos padrões internacionais Euro V (Proconve P-7).

A motorização é a MB OM 924 LA com 153 kW (208 cv) a 2.200 rpm de potência máxima.

Os veículos vão receber carrocerias da Caio, fabricadas em Botucatu, interior de São Paulo.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. RIDALVA SILVA CONCEICAO disse:

    Kd esses ônibus novos??
    Estamos sendo conduzidos em ônibus sucateados, que fazem muito barulho, com sensação de que vai desmontar o ônibus ou nossa coluna. Está uma vergonha!!

  2. Jaime santos disse:

    Sem falar que os ônibus que estão circulando foram comprados em São Paulo da empresa Sorocabana ônibus já regeitados pela prefeitura do estado,queria ver vcs fazerem uma reportagem desses ônibus com fotos pra mostrar a população o quanto estão sendo enganados

    1. Roberio disse:

      Negativo mano esses são 0km os que ia operar na CSN foram vendidos pra empresa do seguimento de transporte metropolitano e de Sorocaba SP, guarulhos SP

    2. MARCOS NASCIMENTO disse:

      Não são onibus usados de SP e sim do DF. Eles vieram da empresa Piracicabana que opera a area 1 de Brasília-DF e com apenas 7 anos de uso. Em boa parte do Brasil rodam onibus com até 15 anos de uso, mas a questão do uso depende de como eles são cuidados pelas empresas. Existem empresas com frotas mais antigas em que os onibus se parecem novos de tão bem cuidados e conservados que são. E em outras por causa do tipo das linhas em situação ruim, as carrocerias ficam mais frágeis com poucos anos de uso mas mesmo assim também tem haver com o cuidado que a empresa dispensa a sua frota.

  3. Paulo de Castro disse:

    Os ônibus que chegaram aqui por esses dias são todos usados e vieram de Brasília as placas vermelhas estão sendo trocada por placa do Mercosul e as sucatas sendo Pintadas com a cor da empresa.
    Eles estão fazendo o povo de otario com a conivência da prefeitura e de Bruno Reis o perfeitinho

Deixe uma resposta