Piracicabana (Grupo Comporte) assume operações e frota de fretamento da empresa Firenze, do ABC

São cerca de 30 veículos; Funcionários serão aproveitados pelo novo grupo

ADAMO BAZANI

A Viação Piracicabana, do Grupo Comporte, vai ampliar sua participação no segmento de fretamento no ABC Paulista, capital e municípios vizinhos.

O Diário do Transporte confirmou nesta segunda-feira, 22 de novembro de 2021, que a empresa assumirá as operações e frota de fretamento da Firenze Transportes, companhia que atua em especial no fretamento contínuo, para mobilidade de trabalhadores e estudantes, mas também faz atendimentos na modalidade eventual e turismo.

Haverá um período de transição e a assunção dos serviços e frota vai ser completada nas próximas semanas.

A expectativa é que grande parte dos funcionários da Firenze seja aproveitada pelo Grupo Comporte.

A frota da Firenze será incorporada em sua maioria. Entre ônibus de grande porte, micro-ônibus e vans são cerca de 30 veículos.

A troca do padrão visual dos ônibus também será gradativa.

Para os trabalhadores transportados, não haverá mudanças quanto a linhas, horários e serviços, com a obediência aos contratos em vigor.

A Firenze é localizada em Santo André, no ABC Paulista, e foi fundada oficialmente em 1994.

A Piracicabana tem expandido sua atuação no fretamento, mas também opera linhas regulares rodoviárias e, pelo Grupo Comporte, tem o braço de operações urbanas e metropolitanas.

A partir de 1º de julho de 2021, a empresa incorporou a Breda Serviços, que já pertencia ao Grupo Comporte. A troca dos nomes em ônibus e estruturas começou de forma gradativa.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/06/24/grupo-comporte-confirma-fim-da-breda-para-1o-de-julho-de-2021-com-incorporacao-pela-piracicabana/

Em 29 de junho de 2020, o Diário do Transporte confirmou em primeira mão que o Grupo Comporte, também pela Piracicabana, assumiu, de forma gradativa também, operações e frota de fretamento da Suzantur, que passou a se dedicar apenas ao transporte urbano.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/29/exclusivo-grupo-comporte-da-breda-e-piracicabana-vai-assumir-servicos-e-onibus-da-suzantur-fretamento/

O Grupo Comporte também assumiu serviços que foram deixados por outras empresas tradicionais no segmento na região do ABC e capital, como Planetatur e Viação Galo de Ouro.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Eduardo disse:

    Triste demais ver empresas tradicionais do ABC sendo incorporadas. O berço das empresas de fretamento vendo o sumiço das empresas seja por falência ou incorporação.

  2. MARCOS NASCIMENTO disse:

    QUE TRAGÉDIA! Mais uma empresa familiar entre tantas pelo Brasil que tem desaparecido ao longo dos últimos 20 anos e que ao ser incorporada por grandes grupos de transporte deixam de existir após algum tempo. Assim foi com a Breda e outras tantas empresas ao longo do espaço geográfico deste pobre Brasil rico e tão desgovernado em todas as suas instancias. Somente a politica poderia evitar a formação destes grandes monopólios e oligopólios. No entanto em todos os setores economicos se ve claramente a aliança do Estado com os grandes grupos empresariais e de alimentos a transportes se ve um dominio absoluto destas corporações que ao assumirem as operações começam a cortar uma série de linhas e horários como é o que ocorre no transporte. O exemplo mais cruel vem de Diadema-SP onde quando existiam 2 empresas haviam mais de 150 onibus urbanos e agora com a operadora única que também atende 100%do transporte de Mauá, o que se ve em DIADEMA é o caos generalizado promovido pela racionalização das linhas e horários onde uma única empresa opera apenas com pouco mais de 100 onibus. Como resultado disso se ve um déficit de pouco mais de 50 onibus na cidade o equivalente a algo em torno de pouco mais de 100 empregos a menos para motoristas de onibus. E o caos continua neste pobre país rico de cabo a rabo que é um fonte inesgotável de notícias ruins!!!

  3. Diego Luiz ABC disse:

    Triste notícia…infelizmente mais uma empresa tradicional que se vai…

  4. carlos souza disse:

    Pandemia,demofobia(crime de ódio contra quem não é da grande nata da sociedade)hipocrisia,mentiras,crimes,conluios(parcerias criminosas),aquecimento global,autocracias monoclassistas(que defendem a ideia da sociedade de classe única),democracia em estado terminal em todo o mundo,corrupção,blablablas,desinformação,fake news….É o apocalipse ético e moral generalizado já estabelecido de vez e essa é uma passagem só de ida para a extinção total.Na verdade o mundo já está extinto há muitíssimo tempo,quando veio essa pandemia apocalíptica da COVID 19.

Deixe uma resposta