Diário no Sul

Recuperação da Estrada São Francisco, em Porto Alegre (RS) será entregue em fevereiro de 2022

Investimento é de aproximadamente R$ 1,9 milhão. Foto: Divulgação.

Previsão foi informada pela Smsurb (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos)

JESSICA MARQUES

A recuperação da Estrada São Francisco, em Porto Alegre (RS) será entregue em fevereiro de 2022.

Esta previsão foi divulgada pela Smsurb (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos), entretanto, os trabalhos dependem das condições climáticas.

Segundo a Prefeitura, as obras são realizadas na região da Lomba do Pinheiro, entre as estradas João de Oliveira Remião e Afonso Lourenço Mariante.

Os reparos estruturais são realizados em uma extensão de 1.679 metros de pista única e fazem parte do Programa de Requalificação Viária da Prefeitura de Porto Alegre.

Além da recuperação do asfalto, o serviço executado por uma empresa terceirizada envolve a limpeza de redes de drenagem, bocas de lobo e a instalação de rampas de acessibilidade. O investimento é de aproximadamente R$ 1,9 milhão, segundo a Prefeitura.

Além desta estrada, a Smsurb informou que trabalha em pelo menos 12 ruas e avenidas da Capital dentro do Programa de Requalificação de Pavimentos, entre elas estão as avenidas Cavalhada, Juca Batista, Nilo Peçanha e o entorno da Praça Marechal Deodoro (Praça da Matriz). As estradas João de Oliveira Remião e Costa Gama já estão com os serviços em fase final.

A Smsurb alerta que há alteração do trânsito nas vias onde estão sendo realizados os serviços.

“Os serviços de recuperação estrutural e funcional são os mais complexos dentro do nosso programa de requalificação de vias. Porém, é um esforço que vale a pena porque as ruas e avenidas que passam por este tipo de reparo agora vão ter durabilidade no asfalto e, assim, mais qualidade no trânsito por muitos anos”, explica o secretário municipal de Serviços Urbanos, Marcos Felipi, em nota.

REQUALIFICAÇÃO

O Programa de Requalificação de Pavimentos foi criado pela Prefeitura para recuperar grandes avenidas e vias secundárias. São serviços feitos após a aprovação de financiamentos pedidos pela prefeitura e operados pela Smsurb.

Conforme detalhado pela administração municipal, há dois tipos de recuperação de vias: a estrutural e a funcional.

“A estrutural envolve o estudo prévio da estrutura, retirada do asfalto antigo (fresagem) e recuperação da base e sub-base da estrutura antes da aplicação do asfalto novo. Em algumas vias, também são instaladas placas de concreto nos corredores de ônibus. Ainda são feitos outros serviços como limpeza e instalação de bocas de lobo, redes de drenagem e rampas de acessibilidade. A recuperação funcional é um pouco mais simples. É feita a retirada do asfalto antigo e aplicação de asfalto novo.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta