Kalil descarta aumento de tarifa de ônibus em Belo Horizonte neste ano de 2021

Prefeito diz que grupo de estudo verifica como mudar remuneração dos transportes

ADAMO BAZANI

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, disse em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira, 19 de novembro de 2021, que garante que até o fim do ano não haverá reajuste na tarifa dos ônibus municipais.

Kalil, entretanto, não descartou um reajuste no próximo ano, 2022.

O prefeito disse que técnicos do município analisam os contratos com as empresas de ônibus, com a possibilidade de mudanças, inclusive na remuneração do sistema.

Segundo Kalil, ainda na coletiva, o atual modelo de custeio dos serviços de transportes “não para em pé”.

Atualmente, a tarifa básica é de R$ 4,50.

O prefeito Alexandre Kalil teve pedido de indiciamento feito pela CPI dos Transportes por suspeitas de irregularidades nos contratos do sistema, inclusive com supostos benefícios aos empresários de ônibus.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/11/08/relatorio-de-cpi-que-pede-indiciamento-de-kalil-e-empresarios-de-onibus-e-aprovado-nesta-segunda-08/

O Setra BH, sindicato que representa as empresas de ônibus, diz que os contratos preveem reajustes anuais.

As empresas de ônibus acionara a Justiça para um reajuste.

O mais recente aumento ocorreu em dezembro de 2018, quando o valor básico passou de R$ 4,25 para R$ 4,50.

As viações ainda pedem a revisão dos percentuais de remuneração porque ao longo do contrato foram colocadas cláusulas não previstas em contrato original, como ar-condicionado e suspensão a ar.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta