Motoristas de ônibus do ABC decretam estado de greve

Na segunda-feira (22), haverá uma nova assembleia para discutir propostas das empresas

ADAMO BAZANI

Os motoristas de ônibus e demais funcionários do sistema de transportes do ABC aprovaram em assembleia, na tarde desta quarta-feira, 17 de novembro de 2021, estado de greve, com possibilidade de paralisação na próxima semana.

O ato foi realizado pelo Sintetra, sindicato da categoria.

Na próxima segunda-feira (22), uma nova assembleia deve estudar eventuais novas propostas das companhias de ônibus e decidir se os profissionais paralisam ou não após 72 horas.

Os trabalhadores pedem a reposição do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que acumula 11%, mais 5% de aumento real, com possibilidade negociação.

Os funcionários dizem que não recebem aumento salarial desde 2019.

Incialmente, as empresas de ônibus ofereceram uma proposta de 5% de reajuste.

A segunda proposta é de 8%, divididos em duas parcelas, o que também não agradou os trabalhadores.

Uma eventual paralisação abrangeria linhas metropolitanas gerenciadas pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e municipais de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, que juntas somam 2,5 milhões de habitantes e em torno de 1,2 milhão de passageiros.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Kleber Antônio disse:

    Além dos ônibus de Santo André tá puro ferro velho… Que já passou do prazo de troca e ainda nada eles também deveriam brigar por isso também

Deixe uma resposta