Eletromobilidade

Com Transwolff, BBF também vai destacar a eletromobilidade na evolução do transporte

Evento que ocorre no dia 12 de dezembro em frente ao Pacaembu, traz o passado, o presente e o futuro da mobilidade; Empresa da zona Sul de São Paulo vai expor rodoviário BYD-Comil e urbanos 100% elétricos

ADAMO BAZANI

A BBF (BusBrasil Fest), tradicional exposição sobre a evolução do transporte de passageiros por ônibus, vai destacar também a eletromobilidade.

O evento ocorre no dia 12 de dezembro de 2021, na Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, na zona Oeste de São Paulo. O horário é das 10h às 17h e a entrada é gratuita. A realização é em espaço aberto.

Uma das patrocinadoras, a Transwolff Transportes Urbanos, que atua na zona Sul da capital paulista, vai expor ônibus elétricos urbanos e um modelo rodoviário com carroceria Comil também 100% a bateria, utilizado pela Wolff Tour, braço de fretamento e turismo do grupo.

Tanto os ônibus urbanos como o rodoviário possuem chassis da BYD, empresa especializada em veículos elétricos, baterias e placas fotovoltaicas.

Como mostrou o Diário do Transporte, o rodoviário elétrico foi usado na quinta-feira, 11 de novembro de 2021, para transportar a seleção brasileira à Arena Corinthians, em Itaquera, na zona Leste, para o jogo contra a Colômbia pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 no Catar.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/11/11/onibus-100-eletrico-operado-pela-wolff-tour-transporta-selecao-brasileira-de-futebol-em-sao-paulo/

Ainda em relação à eletromobilidiade, o evento vai expor também modelos históricos de trólebus, que ajudaram na evolução dos transportes da capital paulista e, consequentemente de todo o País, como o trólebus será o ACF Brill, um dos primeiros a circular na cidade, um Marcopolo Torino GV que foi restaurado e um trólebus atual.

Isso não significa que trólebus sejam coisas do passado.

Os modelos se modernizaram e atualmente o mundo investe neste sistema, com lançamento de trólebus cada vez mais tecnológicos.

Um dos organizadores da BBF, Juverci de Melo, falou com o Diário do Transporte neste sábado, 13 de novembro de 2021, sobre a importância de num evento como este colocar lado a lado modelos históricos e atuais e mostrar a contribuição na busca por transportes mais limpos e mais amigáveis ao meio ambiente.

“A essência da BusBrasil Fest é promover a evolução do transporte coletivo com suas nuances de nostalgia e de vanguarda, sendo que nessa edição haverá destaque para a promissora eletromobilidade, tendo como pioneira nesse segmento sustentável na cidade com modelos à bateria a empresa TransWolff, a patrocinadora master da 15ª BBF. O futuro do transporte coletivo está mais próximo do que pensamos e na BBF o público terá oportunidade de viver in loco essa experiência, além de comparar as tecnologias do passado, presente e futuro” – disse Juverci.

Em 2020, a BBF não foi realizada com público presencial por causa da pandemia de covid-19, mas ocorreu de forma virtual com transmissão ao vivo no Facebook do Portal do Ônibus e contou com a presença de 16 ônibus. Cada representante pode contar a trajetória da empresa e o histórico do ônibus no caso dos veículos particulares.

A edição deste ano de 2021 seguirá os protocolos de segurança sanitária para evitar o contágio.

O uso de máscara é obrigatório e, preferencialmente, o visitante deve levar consigo um frasco de álcool em gel.

Será a 15ª edição da BBF que completa 20 anos, desde sua primeira apresentação, em 2001, ainda de forma modesta, na antiga garagem da empresa Redenção Turismo, que ficava no bairro de Vila Guilherme, zona Norte da capital paulista. Foram apenas nove ônibus e 60 participantes.

A mais recente edição da BBF, que ocorreu em 1º de dezembro de 2019, também na Praça Charles Miller, teve mais de 150 ônibus e cerca de 30 mil pessoas passaram pelo evento.

A BBF faz parte do calendário oficial de eventos da cidade de São Paulo, sendo organizada pelo Portal do Ônibus e tem o apoio do Diário do Transporte.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta