Eletromobilidade

Caio diz que intensifica atuação para deixar ônibus elétricos mais viáveis financeiramente e em termos operacionais

Empresa destacou parceria com Mercedes-Benz e modelos da BYD e Eletra

ADAMO BAZANI

Colaborou Jessica Marques

O gerente de engenharia da fabricante de carrocerias Caio, João Roberto dos Santos, afirmou em nota da empresa desta quarta-feira, 29 de setembro de 2021, que a companhia tem intensificado os trabalhos para deixar ônibus elétricos mais baratos e viáveis do ponto de vista operacional.

“Temos o desafio de tornar os ônibus elétricos cada vez mais viáveis financeiramente e em termos operacionais. Esse caminho está sendo percorrido com seriedade e compromisso da marca em contribuir com a evolução do transporte coletivo de passageiros”. – afirmou.

O barateamento do custo final do ônibus e a melhor eficiência também passa por carrocerias mais adequadas aos chassis elétricos.

Ainda no comunicado desta quarta-feira (29), o diretor do Grupo Caio, Paulo Ruas, disse que a empresa acredita que a eletromobilidade vai exigir novas demandas das fabricantes de carrocerias.

“A Caio segue firme no propósito de continuar colaborando com a mobilidade e com inovações que priorizam as necessidades do momento, conectados com as demandas que prevemos para o futuro”.

A empresa destacou a parceria que fez com a Mercedes-Benz, que apresentou recentemente ao mercado o primeiro chassi elétrico criado e produzido pela marca alemã no Brasil.

O chassi eO500U, um modelo da linha O 500, apresenta uma autonomia que pode chegar a 250 km.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/08/25/mercedes-benz-lanca-o-primeiro-chassi-eletrico-com-producao-no-brasil-eo500u/

O veículo elétrico da Mercedes-Benz recebeu carroceria Caio modelo Millennium da quarta geração, do tipo padron 4×2 (dois eixos), com 13.250 mm de comprimento.

A capacidade da carroceria é entre 87 e 90 passageiros, dependendo da configuração interna e da norma vigente no país, estado ou cidade.

O eO500U tem motor elétrico integrado ao eixo traseiro freio eletrônico EBS e sistema de regeneração de energia.

“O eO500U é uma solução que reforça o compromisso da nossa marca Mercedes-Benz, em oferecer uma alternativa sustentável para a mobilidade urbana, aliada à eficiência tecnológica e econômica para as empresas de ônibus e gestores do transporte coletivo”, disse na mesma nota, o diretor de Vendas e Marketing Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Walter Barbosa.

OUTRAS MARCAS:

A Caio também destacou o fornecimento de carrocerias para modelos elétricos de outras marcas, como os 100% à bateria da BYD, com planta em Campinas; e para os veículos da Eletra, de São Bernardo do Campo, que faz a integração de ônibus 100% elétricos com bateria, híbridos (motores elétricos e à combustão), e dos DualBus, ônibus com duas formas de tração (híbrido + bateria ou trólebus + bateria).

A Caio também forneceu as carrocerias mais recentes de trólebus em circulação na capital Paulista pela Ambiental Transportes Urbanos (Consórcio TransVida) e no Corredor Metropolitano ABD pela Metra (Next Mobilidade/ABC Sistema).

Entre os modelos de diversas marcas estão padrons (12 metros a 13,25 metros),  padron 15 metros (três eixos), articulados (18 metros a 21 metros) e superarticulados (23 metros).

O Diário do Transporte, de forma oficial, revelou que a Caio forneceu carroceria para o chassis de ônibus elétrico da CaetanoBus, empresa de Portugal, que vai fazer testes na capital paulista.

Relembre:

Em semanas, elétrico da CaetanoBus estará nas ruas de SP e Millennium V só do 2º semestre de 2022 para frente

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta