Ministro do Desenvolvimento Regional promete R$ 7 bilhões para investimentos em mobilidade urbana

Foto: Alexandre Pelegi

Rogério Marinho disse nesta segunda-feira (20) que o transporte público será o “vetor mais importante” na utilização desses recursos

ALEXANDRE PELEGI

Na abertura da Semana da Mobilidade, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, disse nesta segunda-feira, 20 de setembro de 2021 em evento on-line, que o governo dispõe de R$ 7 bilhões em recursos para investimentos no setor.

Marinho, no entanto, garantiu que o transporte público será o “vetor mais importante” na utilização desses recursos.

Temos mais de R$ 7 bilhões em investimentos, mas em função da pandemia houve dificuldade muito grande de manutenção dos serviços de transporte nas cidades de médio e grande porte, uma vez que diminuiu o fluxo de pessoas, afetando o equilíbrio econômico e financeiro das concessões espalhadas pelo país”, disse Marinho.

Marinho lembrou que a questão da mobilidade abrange não apenas deslocamento das pessoas, mas também investimentos na infraestrutura das cidades, em inovação, em tecnologia, bem como na busca de transporte mais baratos e seguros, defendendo uma necessidade de parcerias cada vez maiores entre estados, municípios e governo federal.

Com a forte urbanização do país nas últimas décadas, Marinho ressaltou o transporte público nesse processo de mudanças, “aliado ao fato da necessidade de trabalharmos a questão do meio ambiente e da sustentabilidade”.

Ao longo da semana Marinho prometeu trazer discussões a respeito de “alternativas de transporte ligado a vias de bicicletas; aos corredores de circulação de transporte; aos ônibus movidos a gás; aos ônibus elétricos, metrôs de superfícies, VRTs, BRTs; a intervenções nas áreas urbanas, no sentido de permitir maior fluidez no tráfico; e às cidades inteligentes, que permitem gestão racional e saudável do trânsito das cidades por meio de câmeras e aplicativos”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta