Eletromobilidade

SPTrans inclui ônibus elétrico Caio para chassi CaetanoBus em seu manual de identidade visual

Chassis e.CC 100 da CaetanoBus

Veículo foi classificado na categoria “Padron Power”

ADAMO BAZANI

Colaborou Jessica Marques

Um novo modelo de ônibus 100% elétrico poderá ser visto nas ruas da cidade de São Paulo em breve.

A SPTrans (São Paulo Transporte), que gerencia o sistema de ônibus da capital paulista, colocou em sua relação do manual de identidade visual, as especificações de um modelo Caio Millennium BRT sobre chassi CaetanoBus e.CC 100 C5845 E.E, de fabricação portuguesa.

A aprovação da identidade visual ocorreu no dia 19 de novembro de 2020, com a publicação apenas nesta primeira quinzena de setembro de 2021.

Na relação da gerenciadora dos serviços, o veículo foi classificado na categoria “Padron Power”, ou seja, tem as especificações de um ônibus do tipo Padron da cidade, com piso baixo para acessibilidade, por exemplo, e a nomenclatura Power remente à tração elétrica.

Atualmente, só operam na capital ônibus 100% elétricos com bateria, modelos encarroçados sobre chassis da marca chinesa BYD, que tem planta em Campinas, no interior paulista.

A Mercedes-Benz recentemente anunciou um modelo 100% elétrico, que servirá também para a capital paulista, o e-O500U. O modelo da Mercedes-Benz será produzido em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Pelo manual oficial, na parte superior lateral do veículo para o chassi CaetanoBus, deve ser colocada a frase “Ônibus Movido a Bateria – Ar Mais Puro”

Apesar de a inclusão do modelo não significar início imediato das operações, também não é de forma aleatória que os modelos passam pela aprovação da gerenciadora.

O Diário do Transporte apurou que ao menos uma unidade já está em fase de acabamento de carroceria na planta da Caio, em Botucatu, no interior de São Paulo.

A CaetanoBus é uma tradicional fabricante de carrocerias de Portugal, do empresa do Grupo Salvador Caetano, que também atua em chassis para ônibus elétricos.

A empresa faz carrocerias de modelos  urbanos, rodoviários e especiais, como para aeroportos.

De acordo com o portal a fabricante, o e.CC 100, pode ser receber carrocerias de comprimento mínimo de 9.5 metros e máximo de 12.7metros.

Ainda não há informações sobre a previsão do início de eventuais testes.

O chassi tem motores acoplados nos eixos.

As especificações do motor são, segundo a marca:

Motor síncrono / Potência nominal: 160 Kw @ 1500 rpm / Binário nominal: 1500 Nm @ 210 A / Binário máximo: 2500 Nm @ 350 A / Velocidade máxima: 3500 rpm

A CaetanoBus tem também a versão  e.CC 102 de chassi elétrico.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos eduardo disse:

    tem a ideia de qual empresa adiquiriu esse modelo???

  2. carlos souza disse:

    Chassi portuga?Ó raios…Só que essa CaetanoBus nunca vendeu nada no Brasil.É movido a diesel,gás,eletrico ou vinho do Porto?kkkkkk…Mas eu já tinha ouvido falar dessa empresa portuguesa com certeza.Tem até na Inglaterra,na China,em Singapura….como seria um chassi português no Brasil?

Deixe uma resposta